Artigos

Missão para libertar: Campanha Missionária 2014

CampanhaMissionaria2014_cartaz-242x270
A figura da Mão ao mesmo tempo em que diz PARE com o Tráfico de Pessoa

“Enviou-me para anunciar a libertação” (Lc 4, 18).

de Jaime Carlos Patias

O mês de outubro é, para a Igreja Católica em todo o mundo, o período no qual são intensificadas as iniciativas de informação, formação, animação e cooperação em prol da Missão universal. O objetivo é despertar a consciência, a vida e as vocações missionárias, bem como, no Dia Mundial das Missões, realizar uma Coleta mundial para o sustento das atividades de promoção humana e de evangelização em todos os continentes. Este ano essa Coleta será realizada nos dias 18 e 19 de outubro. É bom lembrar que a missão faz parte da natureza e identidade da Igreja e por isso é permanente. Deve acontecer todos os dias do ano e não apenas no mês de outubro.

Tema e lema da Campanha Todos os anos a Campanha se concentra em uma realidade de evangelização, motivando para ações concretas na perspectiva universal. Na Quaresma, a Igreja no Brasil já se questionou, por meio da Campanha da Fraternidade, sobre a realidade do tráfico humano. A Campanha Missionária 2014 retoma essa reflexão ao propor o tema “Missão para libertar”, e o lema: “Enviou-me para anunciar a libertação” (Lc 4, 18). Hoje, as vítimas do tráfico humano representam a escravidão moderna. O conceito de tráfico humano, com seus desdobramentos, inclui o tráfico para a exploração do trabalho; para a exploração sexual; para a extração de órgãos; e tráfico de crianças e adolescentes. Por isso, o tema “Missão para libertar” surge hoje como um grande desafio para a evangelização. A missão para libertar está no centro da mensagem cristã e denuncia toda prática perversa de exploração, em que os seres humanos são tratados como mercadoria. Em uma sinagoga de Nazaré, Jesus inaugura seu ministério recordando a profecia de Isaías: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu e enviou-me para anunciar a boa-nova aos pobres…” (Lc 4, 18). E continuou: “para pôr em liberdade os cativos…” (Lc 4, 19). Essa passagem inspira o lema da Campanha Missionária: “Enviou-me para anunciar a liberdade”. Essa missão libertadora vem do Deus da vida, pois é conferida a Jesus pelo próprio Espírito do Senhor, por quem já fora ungido como o Messias por ocasião do seu batismo (Lc 3,22). A missão do Messias é de esperança de vida digna, especialmente para quem sofre algum tipo de escravidão. Hoje, Jesus nos desafia a assumirmos essa mesma “Missão para libertar”. Nesse sentido, a Campanha Missionária 2014 nos pede uma postura pró-ativa diante da escravidão do tráfico humano em suas diversas expressões. Olhando para essa realidade à luz da Palavra de Deus, vemos que essa missão continua urgente e sem fronteiras. O objetivo é criar comunhão entre os diversos aspectos da Missão e incentivar para o compromisso, a exemplo dos muitos missionários e missionárias que se dedicam a cuidar e a promover a vida. Todas as famílias e comunidades são convidadas a viverem com maior intensidade o Mês das Missões. Com isso, a nossa Igreja no Brasil se fortalece e se abre com maior generosidade para a Missão Universal além-fronteiras, conforme o apelo do papa Francisco, “não nos deixemos roubar o entusiasmo missionário!” (EG 80).

Subsídios
As Pontifícias Obras Missionárias (POM) têm a responsabilidade de organizar, todos os anos, a Campanha Missionária, na qual colaboram a CNBB por meio da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, a Comissão para a Amazônia e outros organismos que compõem o Conselho Missionário Nacional (Comina). A Campanha deste ano tem os seguintes subsídios: Cartaz com o tema e o lema; livrinho da Novena Missionária; DVD com testemunhos missionários; mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões; orações dos fiéis para os quatro domingos de outubro; envelopes para a coleta do Dia Mundial das Missões; marcadores de páginas com a Oração da Campanha Missionária e as imagens de Santa Teresinha do Menino Jesus, São Francisco Xavier, Nossa Senhora Aparecida e o papa Francisco. Todos os itens da Campanha foram enviados as 276 dioceses e prelazias do Brasil para serem distribuídos entre as paróquias e comunidades. Além disso, os materiais estão disponíveis no site das POM (www.pom.org.br) para baixar livremente e multiplicar.

Pe. Jaime Carlos Patias, IMC, é secretário nacional da Pontifícia União Missionária.

Box Cartaz
A figura da Mão ao mesmo tempo em que diz PARE com o Tráfico de Pessoas, rompe a corrente da escravidão moderna. As imagens no fundo do Cartaz retratam a realidade do Tráfico Humano: exploração do trabalho; exploração sexual; extração de órgãos; crianças para adoção. Lembram também que a “Missão para libertar não tem fronteiras.

Novena
O livrinho da Novena contém 60 páginas. Para cada dia, o roteiro apresenta: 1) breve leitura da realidade sobre o Tráfico Humano; 2) iluminação desde a Palavra de Deus; 3) testemunhos missionários; 4) reflexões; 5) orações; e 6) convite ao compromisso. A Novena pode ser feita nos grupos de reflexão, grupos de rua, casas de família, comunidades ou escolas.

DVD
A Novena vem acompanhada do DVD, com destaque para os testemunhos missionários na “Missão para libertar”. A ideia é inserir o DVD no roteiro da Novena. Pode também ser utilizado em homilias dominicais, reuniões das pastorais, conselhos paroquiais e comunitários, grupos e movimentos.

Envelopes para a Coleta
O envelope deve ser utilizado exclusivamente para a Coleta do Dia Mundial das Missões, feita no penúltimo domingo do mês de outubro (este ano, dias 18 e 19). As ofertas devem ser integralmente enviadas às Pontifícias Obras Missionárias (POM) que as repassam ao Fundo Universal de Solidariedade para apoiar projetos em todo o mundo.

Fonte: POM

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.