Artigos

Iniciação Cristã e Processos formativos na Diocese

Catequese de inspiração catecumenal, iniciação à vida cristã, processo formativo para a vivência da vida cristã na Igreja e na sociedade, não são novidades na caminhada dos últimos anos da Igreja e nem mesmo na diocese de Guarulhos.

Como processo próprio de Iniciação à vida cristã temos, há mais de 20 anos presente em nossa diocese o “Caminho Neocatecumenal”, cujo os Estatutos foram  aprovados definitivamente  pela Santa Sé na Solenidade de Pentecostes de 2008. É apresentado para a toda Igreja como um instrumento que “está a serviço do bispo como uma das modalidades de realização diocesana da iniciação cristã e educação permanente na fé.” (Estatuto art. 1 §2). Trata-se de um itinerário de iniciação cristã para os já batizados (principalmente) vivido em pequenas comunidades no seio da paróquia, sustentadas pelo tripé palavra, liturgia e comunidade. Revive-se o batismo por etapas, etapas estas inspiradas no Rito de Iniciação Cristã para Adultos e possui também um Diretório Catequético apropriado aprovado pela Santa Sé.

Mais antigo ainda que o Caminho Neocatecumenal em nossa diocese, apesar de não ser de inspiração catecumenal, temos o ECC, Encontro de Casais com Cristo. Trata-se de um serviço da Igreja para fomentar a missão dos casais unidos pelo Sacramento do Matrimônio, seja na constituição da família como Igreja doméstica, seja na participação da família na obra evangelizadora da Igreja, como também a vivência dos valores do Reino de Deus pela família na sociedade. Este serviço foi fundado no Brasil pelo Pe. Alfonso Pastore em 1970. A caminhada do ECC é marcada por três etapas (três encontros). A primeira etapa é querigmática. A segunda etapa trata da vida e ação pastoral da Igreja. A terceira etapa trata da dimensão social e transformadora do Evangelho. Entre uma etapa e outra – e aqui está o que pode ser visto como processo de iniciação cristã – os casais se reúnem em grupos (semanalmente ou quinzenalmente) para reuniões formativas com 4 temários: matrimônio, verdades da fé, documentos da Igreja, justiça social). O ECC é um instrumento de serviço para a paróquia. Nas paróquias acontecem periodicamente os pós encontros com temas específicos. O ECC possui um Diretório Nacional que direciona toda a sua organização. Possui também um bispo como diretor espiritual nacional, indicado pela Presidência da CNBB.

Um Movimento que possui também características de formação para a Iniciação cristã é a Renovação Carismática Católica (RCC), já presente em Guarulhos há várias décadas.  Pode-se dizer que o “Seminário de vida no Espírito” é o momento Querigmático da RCC, bem como as pregações que acontecem em cada Grupo de Oração. Outros momentos, como o encontro de carnaval promovido pela RCC, pode ser considerado também como momento Querigmático. A catequese e educação permanente na fé acontecem através das Experiências de Oração e Aprofundamentos. A experiência de vida em Cristo e na Igreja, na força do Espírito Santo se dá através de vários ministérios. Para cada ministério há uma formação específica. Existe também uma formação mais metódica através da Escola Paulo Apóstolo.

As chamadas “Células”, instrumento de evangelização da Comunidade Colo de Deus, têm sido fundadas em algumas paróquias da diocese. Tem sido um trabalho mais com os jovens. Oferece também um trabalho formativo de iniciação cristã.

É preciso fazer uma distinção entre processo de Iniciação à vida cristã e processos de formação. O processo de Iniciação cristã exige a comunidade, exige a escuta da Palavra de Deus, exige a liturgia e a consequente Mistagogia. Tem que ter, de alguma forma, uma inspiração catecumenal. Processos de formação, são feitos de cursos, aprofundamentos, estudos que ajudam no fortalecimento e compreensão da fé.  Obviamente que o processo de Iniciação à vida cristã também é formativo e que os processos de formação sustentam a educação permanente na fé, de que todos necessitamos.

Assim sendo, em nossa diocese temos como processos formativos, a nível diocesano, os cursos e formações próprias de cada Pastoral e Movimento. A Escola da Palavra que acontece nas foranias, em várias modalidades, no segundo semestre de cada ano, é um momento formativo de estudo sistemático, científico e espiritual da Sagrada Escritura. Temos o curso de teologia da Escola de Ministérios, com 4 anos de duração. Temos o curso especializado em Liturgia, também ligado à Escola de Ministérios, com vários módulos. Há poucos anos teve início o curso de fé e política D. Joaquim Justino Carreira. Falta-nos organizar processos formativos que atuem na formação do laicato para uma presença atuante e específica nos diversos setores da sociedade.

Para incrementar o esclarecimento na fé e animar toda a pastoral com a Palavra de Deus, a partir do próximo ano, no encarte da Leitura Orante da Folha Diocesana, será oferecida a oportunidade de rezar com a Palavra de Deus, meditando nas verdades da nossa fé, contidas no Credo. Foi pensado em realizar este projeto com toda a temática do Catecismo da Igreja Católica. Será, portanto, um processo que durará alguns anos.

Creio não ter sido exaustivo sobre este assunto nos últimos meses nesta coluna, mas procurei chamar atenção para a importância deste assunto.

Por Edmilson Amador Caetano, O.Cist, Bispo diocesano

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.