Destaques É tempo de cuidar

Vídeo explica de forma didática como fazer o Registro das atividades da ação emergencial “É tempo de cuidar”

Em sua segunda fase, a Ação Solidária Emergencial “É Tempo de Cuidar”, uma iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Cáritas Brasileira, fortalecida com a parceria da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), o Movimento de Educação de Base (MEB) e a Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), lançou ontem, 20 de maio, um vídeo que explica o passo a passo do cadastro de atividades na plataforma de registro da campanha.

De Norte a Sul e de Leste a Oeste do Brasil, a Ação Solidária Emergencial “É Tempo de Cuidar” tem levado a todos os cantos do país a solidariedade em forma de ações concretas com as pessoas afetadas pela pandemia da Covid-19. No ano passado, mais de 1,1 milhão de pessoas foram beneficiadas com a ação. Só em alimentos foram arrecadados mais de 5,868.961 mil quilos.

Esse levantamento só foi possível porque as dioceses e entidades envolvidas fizeram o registro de suas ações, compartilhando suas informações sobre os gestos de cuidado com quem mais precisa na plataforma de registro criada pela Ação Solidária. Além do estímulo a participar, a Igreja no Brasil convida todas e todos a registrarem suas arrecadações para ajudar a tornar nítido o impacto e a abrangência dessa que tem sido considerada a maior ação solidária na história recente da Igreja Católica no Brasil.

É Tempo de Cuidar 2ª fase

A Ação Solidária Emergencial “É Tempo de Cuidar” é uma iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Cáritas Brasileira lançada em 2020 para mitigar o impacto da pandemia na vida dos brasileiros. Em abril deste ano, na sua segunda fase, a campanha soma forças com outras organizações no enfrentamento à fome como a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), o Movimento de Educação de Base (MEB) e a Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC).

Saiba como registrar a ação na sua cidade através do vídeo:

 

Com informações do site da CNBB

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.