Coronavírus Destaques Pandemia

Trabalho do padre João Inácio Mildner é destaque na Folha de S. Paulo

Padre João Inácio Milder é também assessor eclesiástico da Pastoral da Saúde do Regional Sul 1 da CNBB. Foto de Eduardo Anizelli/Folhapress

Renato Papis
Home Office

O trabalho do padre João Inácio Milder, capelão do Hospital Emílio Ribas, foi destaque em um dos principais jornais de circulação nacional, Folha de São Paulo.

No caderno cotidiano (18/04), a manchete é: “Famílias vivem angústias de vida e de morte atrás dos vidros no Emílio Ribas”. 

A Folha de São Paulo estampa a foto do padre João Inacio Mildner, capelão do Emílio Ribas, de jaleco e máscara, na capela do hospital, com cruz ao fundo.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, padre João Inácio Mildner, também assessor eclesiástico da Pastoral da Saúde Regional Sul 1 da CNBB e responsável pela Pastoral na Arquidiocese de São Paulo, que trabalha há 28 anos no Emílio Ribas, diz que “a UTI é o lugar onde o dia nunca termina, é dia e noite com luz, dia e noite com aqueles apitos e sinalizações da aparelhagem”.  Ainda de acordo com a reportagem, o Padre Mildner salientou: “Imagina você sozinho, isolado, com uma doença que todo mundo ainda desconhece, sem apoio da família… É morrer na solidão.”

O portal do G1 também traz como manchete: “Capelão do Hospital Emílio Ribas já realizou 3 velórios online; ‘nunca imaginei’, diz padre.

A linha fina traz a frase: “Padre João Inácio Mildner viu missas e visitas a leitos serem substituídos por bençãos pela internet e conforto aos profissionais de saúde. O isolamento social restringiu o número de pessoas nas cerimônias. Velórios de vítimas do coronavírus estão suspensos”.

Um dos trechos da matéria é: “Agora, além de ajudar na montagem de kits de higiene, a rotina do padre também foi ocupada com o socorro aos profissionais de saúde do hospital, que o procuram para uma palavra de acolhimento”.

Segundo reportagem publicada pelo portal G1, o padre afirmou que o tempo que estava visitando os doentes, agora a gente está dedicando para os funcionários, dando conforto, dando carinho, porque eles também estão sofrendo nessa hora.

A matéria completa, sobre as famílias vivem angústias de vida e de morte atrás dos vidros no Emílio Ribas, pode ser lida aqui. No link seguinte, é possível conferir a outra matéria.

Veja aqui vídeo divulgado pela TV Folha com trechos da entrevista do padre.

FONTE: Folha de São Paulo e Portal G1

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.