Comissões Episcopais Pastorais Live

Todas as pastorais e movimentos são convidados a defender a vida e vida plena, por ser princípio básico da nossa vida cristã

Essa afirmação é do palestrante e membro da Comissão Regional em Defesa da Vida (CRDV), Roberto Vertamatti que abordou o tema “Sempre Defender a Vida”, na quarta formação on-line, realizada na tarde do dia 21 de julho, para agentes das Pastorais e Organismos vinculados ao Regional Sul 1 da CNBB. A mediação esteve a cargo do secretário-executivo da entidade, Pe. Walter Merlugo Júnior.

O professor é casado com Míriam Zoboli Vertamatti e têm 5 filhos. Fez mestrado e doutorado em administração. No Regional Sul 1 faz parte da Comissão Regional em Defesa da Vida (CRDV) e profere palestras na área em encontro de casais (Pastoral Familiar), encontro de noivos, catequese da crisma etc.

Entre os assuntos da pauta, destacou-se:o panorama da defesa da Vida no Brasil e no mundo; alguns dados históricos sobre a defesa da vida no Brasil; Legislação a respeito do aborto e seu impacto na saúde da mulher, e a importância tanto da defesa da vida quanto de evidenciar os malefícios do aborto. A seguir, apresentou um levantamento de organizações mundiais com propostas de defesa de realidades como: aborto, eutanásia, feminismo, ideologia de gênero, sociedade laica e pedofilia, etc.

Diante da pergunta sobre o que fazer para defender a Vida, o palestrante disse: “Não há necessidade de criar nada de novo. A Pastoral Familiar, as pastorais da Saúde, Criança, Sobriedade, Pastoral da Pessoa Idosa, e outras, estão ligadas à Vida de forma importante.  No entanto, todas as Pastorais e Movimentos, são convidados a defender explicitamente os temas já citados por serem basilares para a vida cristã”.

Em sua fala, o conferencista ainda salientou,“É importante manter contato com especialistas católicos, como médicos, psicólogos, advogados e outros profissionais; a nível diocesano o intercâmbio de informações e colaboração em atos comuns de Defesa da Vida com outros movimentos Pró-Vida atuantes na sociedade, inclusive organismos da sociedade civil que defendam a vida;  divulgar junto à população em geral as atividades dos membros do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário, no que concerne à vida, incentivando para que haja interação com as decisões destes poderes no que diz respeito à defesa, proteção e respeito pela Vida Humana e pela Família”.

A conscientização da vulnerabilidade da vida do grupo defendido por esta Comissão é o primeiro passo do trabalho junto à sociedade. Trabalho que encontra respaldo na Constituição Federal, Convenções Internacionais e na Lei Brasileira de Inclusão, a garantia de sua participação e interação ampla na sociedade, em igualdade de oportunidade com as demais pessoas.

O professor ainda acrescentou que a defesa da vida requer o tripé: oração, caridade que acolhe e formação continuada.

A CRDV no Regional Sul 1 é presidida por Dom Eduardo Malaspina, e conta com a assessoria do padre Berardo Graz. No estado de São Paulo existem várias comissões diocesanas em defesa da vida, trabalhando em conjunto com a Pastoral Familiar. Trata-se de um trabalho presente em várias dioceses de outros estados.

A Comissão também pretende realizar um evento virtual, contando com a participação de especialistas multidisciplinares, para debater a efetivação dos direitos das pessoas com deficiência e as medidas necessárias para promover a defesa de sua dignidade, como de suas liberdades fundamentais.

Por fim, Roberto Vertamatti recorda as palavras do Papa Francisco na defesa da vida em todas as situações, “toda a vida tem valor inestimável, mesmo os mais fracos e mais vulneráveis, doentes, idosos, nascituros e pobres – são obras primas da criação de Deus, feitos à sua própria imagem, destinados a viver para sempre, e merecedora da maior reverência e respeito”, finaliza.

O evento ainda contou com a participação expressiva de membros das Comissões Diocesanas de Defesa da Vida, entre eles o casal Márcia e Gilberto que acompanha a Comissão de Bioética do Hospital Mário Covas em Santo André, e pessoas de outros estados, entre eles Ceará e Paraná.

 

Palavra do Presidente

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.