Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Na sede da Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, o bispo de Mogi das Cruzes, SP, e presidente do Regional Sul 1 da CNBB, Dom Pedro Luiz Stringhini, e agentes da Pastoral Carcerária do Estado de São Paulo (PCr), foram recebidos pelo novo secretário da Administração Penitenciária do Estado, Coronel Nivaldo César Restivo.
Há apenas 14 dias no cargo, o Secretário mostrou-se receptivo e atencioso e disse que está disposto a dialogar com a CNBB e a Pastoral Carcerária sempre que necessário. Dom Pedro Luiz afirmou que a reunião foi positiva, abrindo importante e necessário canal de diálogo, conhecimento e cooperação, sobretudo pelo fato de se tratar de uma realidade muito difícil e conflituosa, isto é, o mundo dos cárceres.
Na Audiência, Dom Pedro Luiz e os agentes discorreram acerca da realidade prisional no Estado de São Paulo, apresentando a preocupação da pastoral em relação às restrições para a entrada dos seus agentes para as visitas religiosas nas unidades prisionais do Estado, ocorridas no decorrer de 2018.
Da Pastoral Carcerária estavam presentes o coordenador estadual, Deyvid T. Livrini Luiz e o padre Emerson Andrade de Lima, Assessor Espiritual.
A Pastoral Carcerária (PCr) é uma das pastorais sociais ligadas à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e age junto aos presos e seus familiares.