Notícias

Porta Santa do Jubileu da Misericórdia é aberta na Catedral da Sé

 

porta_santa_catedral_se07_foto_luciney_martins

Catedral ficou lotada de fiéis que passaram pela Porta da Misericórdia, aberta pelo Cardeal Odilo Scherer neste domingo, 13

“Esta é a porta do Senhor: por ela entraremos para dar graças ao Senhor!”. Após essas palavras, o arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, abriu a Porta Santa do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, na Catedral da Sé, na manhã deste domingo 13.

A celebração aconteceu em sintonia com a abertura das Portas da Misericórdia na Catedral de Roma, a Basílica de São João de Latrão, pelo Papa Francisco, e nas catedrais e santuários de todo o mundo.

A Catedral ficou lotada de fiéis que passaram pela Porta Santa para participarem da celebração. Os ritos se iniciaram na Igreja São Gonçalo (atrás da Catedral), reunindo o Arcebispo, bispos auxiliares, padres e fiéis, que seguiram em procissão pelas ruas do centro da cidade até a entrada da Catedral.

Na homilia, Dom Odilo destacou que a palavra “Alegrai-vos” ressoa forte na liturgia desde 3º Domingo do Advento, chamado de “Domingo da Alegria”. “Alegrai-vos o Senhor está perto”, exortou o Arcebispo.

O Cardeal também explicou que o Ano Santo da Misericórdia, inaugurado pelo Papa Francisco no último dia 8, com a abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro, no Vatiacano, é um tempo santo dado por Deus e deve ser vivido com intensa alegria.

Ainda de acordo com Dom Odilo, o jubileu é um ano de alegria e de conversão, para voltar pra Deus. “Reconhecer a misericórdia de Deus é um ato de sincera humildade e fé. Este é um ano favorável para isso. Ano para acolher o perdão de Deus”, afirmou.

O Arcebispo também frisou que além de reconhecer a misericórdia de Deus para com cada um, com o Ano Santo, o Santo Padre também convida todos para a prática da misericórdia, sendo, como indica o lema do Jubileu, “Misericordiosos como o Pai”.

Além da Catedral, durante a tarde, foram abertas portas santas em mais cinco igrejas da Arquidiocese, nas regiões episcopais Belém, Brasilândia, Ipiranga, Lapa e Santana.

Fonte: Site da Arquidiocese de São Paulo

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.