Destaques Pastorais e Organismos

Regional Sul 1 discutiu sobre a comunhão na família e na Igreja

Construir lares verdadeiramente cristãos, que sejam um lugar de acolhida, de preservação da vida, de oração e de intimidade com Deus. Este foi o principal tema que envolveu as discussões durante a Assembleia da Pastoral Familiar do Regional Sul 1, que contempla o estado de São Paulo. O evento foi realizado de forma virtual e transmitido pelo YouTube.

O bispo referencial do Regional, Dom João Bosco, da diocese de Osasco (SP), acompanhado pelo assessor eclesiástico, Pe. Max Pelarim Neto, e pelo casal coordenador Regional, Osmarina e Toninho, foi o responsável pela acolhida do encontro que teve como tema “Família, Casa da Comunhão! ”. Segundo ele, é necessário “criarmos percursos de comunhão nas famílias e na Igreja para a evangelização”. Dom João também lembrou ainda que o Papa Francisco instituiu o ano de São José e o ano da Amoris Laetitia em comemoração aos cinco anos da exortação apostólica.

Por sua vez, o presidente da Comissão Episcopal Pastoral Vida e Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Ricardo Hoepers, destacou a importância da Palavra para a família. Em uma abordagem didática refletiu sobre as três dimensões da Palavra num percurso através da igreja doméstica, da vida eclesial e da sociedade, perpassando pelos documentos da Igreja, como a Dei Verbum – Familiaris Consortio, Diretório da Pastoral Familiar e Amoris Laetitia.

Dom Ricardo também refletiu sobre a espiritualidade conjugal. “O casal faz parte do grande amor de Deus. A casa é morada de Deus se construída sobre o evangelho. O casal deve ter o cuidado com a casa, com o amor”, disse. “Por isso, somos chamados a ser agentes da Pastoral Familiar e levar o Plano de Deus às demais famílias”, completou.

O assessor Nacional da Pastoral Familiar, Pe. Crispim Guimarães, alertou sobre a urgente necessidade do trabalho de Preparação para a vida matrimonial ao cuidado com os recém-casados. “A palavra-chave para uma boa preparação dos noivos é o acompanhamento personalizado. E a partir daí cria-se a oportunidade de inserção do casal na comunidade eclesial, o que facilita a atuação no setor pós-matrimonial”, apontou.

A santa missa foi presidida pelo Padre Max Pelarim, transmitida diretamente da Paróquia Santa Luzia na cidade de Palmeira D’Oeste (SP), da diocese de Jales. O doutor na temática do Cuidado misericordioso do Outro, Alexandre Silva, e o casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Katia e Luiz Stolf, também participaram do encontro.

Com informações do Portal Vida e Família – André Luiz Gomes.
Ataíde e Maria Ida e Toninho e Osmarina contribuíram para esta matéria. 

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.