São Paulo, 20 de fevereiro de 2023

Nunca é demais insistir que tudo está interligado. (LS 138)

Carta de Solidariedade por uma Ecologia Integralsobre o Desastre Climático no Litoral Norte Paulista.

Prezados Irmãos e Irmãs:

Mais uma vez, vemos com tristeza, as imagens que nos chegam pelos meios de comunicação, relatando a dor e sofrimento de nossos irmãos vítimas de desastres climáticos. De acordo com o governo do estado, a região do litoral paulista, de Bertioga a Ubatuba, recebeu, em menos de 24 horas, entre os dias 18 e 19 de fevereiro, o acumulado de chuva que ultrapassou os 600 mm (600 litros de água para cada metro quadrado). Tais índices pluviométricos são dos maiores já registrados no país em curto período e em situação não decorrente de ciclone tropical. Até o momento, o saldo que temos são mais de 30 pessoas mortas e a mesma quantidade de desaparecidos e número bem maior de desabrigados. Em um primeiro momento é necessário todo o apoio às famílias, o cuidado material e o acolhimento espiritual de todos. Nós nos colocamos ao lado de todos os irmãos e irmãs para todo o apoio necessário, oferecendo nossa solidariedade às Dioceses de Caraguatatuba e Santos, na pessoa dos seus Bispos, respectivamente Dom José Carlos Chacorowski e Dom Tarcísio Scaramussa.

E com o mesmo cuidado, é urgente que não deixemos para mais tarde a enfática mensagem da Carta Encíclica Laudato Si, sobre o cuidado da Casa Comum, que ressalta a importância de entendermos as causas e consequências dos fenômenos climáticos e como devemos estar preparados a curto prazo para pouparmos vidas e a médio e longo prazo para evitarmos estes desastres.

No âmbito local as ocupações irregulares, a especulação imobiliária e o desrespeito à legislação ambiental se somam às questões de nível regional como questões climáticas adversas que podem ser potencializadas por questões climáticas globais, oriundas do desmatamento em regiões mais distantes e a poluição difusa. Tudo isso somado à falta de escuta dos alertas da ciência a respeito do aumento de desastres climáticos, impactando especialmente os mais pobres. Papa Francisco repete na Laudato Si’ o que a Conferência Epispocal da Bolívia já nos alertava: “Tanto a experiência comum da vida quotidiana como a investigação científica demonstram que os efeitos mais graves de todas as agressões ambientais recaem sobre as pessoas mais pobres” (LS 48).

Por isso, a Pastoral da Ecologia Integral do Regional Sul 1 se coloca a disposição cada vez mais ao trabalho pastoral para o entendimento destas questões que são complexas, mas que nos afetam diretamente. Importante dizer que um desses passos já foi dado com a criação do Projeto “Água: Fonte de Vida”, em que universidades católicas iniciaram uma contribuição importante na formação de lideranças comunitárias. Ressaltamos que é de suma importância, que este trabalho se capilarize nas sete Sub-Regiões da CNBB presente no nosso Estado de São Paulo, somando forças com os entes governamentais e não governamentais.

Nossa Igreja Católica presente nas Dioceses de Caraguatatuba e Santos, juntamente com seus Bispos, Padres, Diáconos e agentes de evangelização que as integram, tem colocado as Paróquias, as Igrejas, os Centro Comunitários, Salões de Festas e outras repartições eclesiais acolhendo as pessoas que sofrem esta tragédia, bem como consolando as famílias enlutadas. Pedimos que o Senhor receba os mortos em sua paz, conforte os familiares e dê as forças necessárias com sua benção a quem está na linha de frente dos trabalhos de resgate das vítimas.

Nós como Pastoral da Ecologia Integral do Regional Sul 1 novamente renovamos nosso compromisso, disposição e contribuição com um Programa Educativo Comunitário, que contribua aos processos formativos catequéticos de nossas Comunidades Eclesiais, não só das Diocese de Caraguatatuba e Santos, mas também das Arquidioceses e Dioceses do Estado. Este Programa pode se somar, especialmente, ao sistema de alerta em áreas de risco geológico em todo o estado de São Paulo, promovidos por políticas públicas governamentais, como um exemplo prático de um trabalho que beneficie a todos.

Deste modo, pedimos aos senhores Bispos e Padres de todas as Dioceses de nosso Regional Sul 1 da CNBB que abram as portas e estimulem os fiéis a refletirem sobre estas questões que nos falam diretamente sobre a concretização do sonho de Deus para todos nós. Como nos diz o Papa Francisco: “Muitas vezes falta uma consciência clara dos problemas que afetam particularmente os excluídos. Estes são a maioria do planeta, milhares de milhões de pessoas (…) hoje, não podemos deixar de reconhecer que uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social, que deve integrar a justiça nos debates sobre o meio ambiente, para ouvir tanto o grito da terra como o grito dos pobres (LS 49).

Para que a água seja sempre lembrada como Fonte de Vida, e não de morte, rogamos a Maria, Rainha da Criação, que interceda por todos nós e pelos que mais sofrem neste momento de dor de nosso povo.

Nas coisas da fé e nas causas do Reino, estaremos diariamente unidos.


Dom Eduardo Malaspina

Bispo Referencial da Pastoral da Ecologia Integral do Regional Sul 1 da CNBB


Pe. Luiz Albertus Sleutjes


Padre Assessor da Ecologia Integral do Regional Sul 1 da CNBB


Luciano Rodolfo de Moura Machado
Coordenador


Éder Francisco da Silva
Vice coordenador


André Staudemeier Gonçalves
Secretário


Diego Amorim Xavier 

Tesoureiro