Sub-Regiões

Pastorais sociais de Araçatuba realizam 2º encontro diocesano

IMG_7876_reduzida

As pastorais sociais da diocese de Araçatuba realizaram na tarde do último sábado (30) seu 2º encontro diocesano. Padre Ari Antônio dos Reis, assessor da CNBB pela Comissão Episcopal para a Caridade, Justiça e Paz, foi o formador do evento. Sua exposição teve três momentos: ‘O que é Pastoral Social?’; ‘Compreendendo a Missão dos Agentes de Pastoral’; e ‘Como organizar a Pastoral Social’.

Ao todo participaram 190 agentes das pastorais da criança, saúde, pessoa idosa, sobriedade e carcerária por representação; além de agentes indicados pelas paróquias. Dom Sergio Krzywy, bispo da diocese, participou do evento.

O encontro foi realizado no centro de pastoral da paróquia São Sebastião de Araçatuba.

Nas fronteiras da evangelização

Padre Ari iniciou os trabalhos afirmando a necessidade de entendermos a pastoral social como ação da Igreja em seu projeto evangelizador. “Entender a realidade social e levar a Igreja até as fronteiras da evangelização, como Igreja samaritana, no cuidado e respeito com a vida mais fragilizada; daí emerge a importância e o foco das pastorais sociais”, frisou o padre. Segundo ele, a prática pastoral que não tem importância na sociedade perde seu aporte, sua razão de existir.

No segundo momento do encontro, o formador exaltou que a ação do agente da pastoral social é uma ação missionária: “O agente de pastoral é um missionário por excelência. É aquele que leva a Igreja a ter um olhar carinhoso com as pessoas mais empobrecidas”.

Sobre a temática articulação e organização das pastorais sociais, padre Ari expressou a necessidade de um princípio organizacional, enfrentando o desafio da sustentabilidade.

“Devemos sair em missão nas fronteiras da evangelização e nos porões da sociedade que são os lugares onde estão pessoas necessitadas e que nem sempre a sociedade atende e nossa Igreja consegue alcançá-las”, enalteceu padre Ari.

Concluindo a formação, o assessor da CNBB exaltou: “O desafio da pastoral social é marcar uma presença samaritana, uma presença cuidadora, uma presença evangélica, para que estas pessoas tenham suas vidas resgatadas pelo trabalho de toda Igreja”.

Os encontristas tiveram a oportunidade de refletirem em grupos sobre o conteúdo passado e propor compromissos pastorais para os próximos encontros

Padre Valdir Silvestre, assessor diocesano da pastoral carcerária e membro da coordenação das pastorais sociais, avaliou que os participantes retornam para suas comunidades, após a formação, convictos dos seus papéis como agentes de pastoral em meio ao trabalho de evangelização na sociedade.

Ao final, dom Sergio agradeceu o empenho de todos os agentes das pastorais sociais, a acolhida da paróquia São Sebastião, pedindo para que todos assumam e coloquem em prático tudo o que trabalharam neste encontro, para que desta forma, as pastorais sociais realizem seus trabalhos com bons frutos, indo ao encontro das pessoas necessitadas.

Fruto da 2ª Assembleia Pastoral Diocesana 

Em 26 de março de 2011, a diocese de Araçatuba realizava sua 2ª Assembleia Pastoral que elegeu duas prioridades: eclesial ‘Família’, e social ‘Ação de superação da violência e das drogas’. O conselho diocesano de pastoral publicou, em 23 de dezembro do mesmo ano, o subsídio ‘Aplicação das prioridades diocesanas no quadriênio 2011-2015’. No capítulo II, parte 2, item ‘c’ consta a seguinte orientação: “promover a articulação entre as pastorais sociais (criança, carcerária, saúde, pessoa idosa e sobriedade) para a aplicação desta prioridade”.

A partir de então, as pastorais sociais diocesanas começaram a fase de articulações e reuniões que resultou, em 28 de abril de 2013, no 1º Encontro das Pastorais Sociais. Após um ano, fortalecida com a continuidade do acompanhamento e articulação, acontece o 2º Encontro Diocesano, neste 29 de março de 2014.

Mendes Netto MTB: 71.351 SP, Assessoria de imprensa e comunicação da diocese de Araçatuba

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.