Comissões Episcopais Pastorais

Regional Sul 1 realiza mais uma Reunião virtual de articulação das Pastorais, Organismos e Movimentos

Em reunião virtual, representantes de pastorais, organismos e movimentos se solidarizaram com o padre Julio Renato Lancellotti, devido aos recentes ataques de ódio, difamação e ameaças de morte que ele vem recebendo.

Na manhã do dia 17 de setembro, aconteceu mais uma Reunião de articulação das Pastorais, Organismos e Movimentos que compõem as Comissões Episcopais Pastorais do Regional Sul 1 da CNBB.

A reunião, mediada pelo secretário executivo da entidade, Pe. Walter Merlugo Júnior, aconteceu virtualmente e reuniu 35 pessoas, entre padres e leigos.

O secretário executivo da entidade, lembrou a importância de reuniões como essa para o conjunto das pastorais do Regional atuarem de modo harmônico e complementar. Dessa forma, está sendo construído um espaço de confiança, onde há partilha de experiências, valorização de todas as ações pastorais e fortalecimento dos vínculos entre os membros do grupo.

No primeiro momento, o padre Berardo Graz, assessor eclesiástico da Comissão Regional em Defesa da Vida (CRDV), apresentou alguns dados históricos dos trabalhos pastorais a favor da Vida no Brasil, em particular a linha de atuação da comissão no estado de São Paulo. Ele mencionou o avanço desses trabalhos, pois a comissão criada em âmbito Regional em 2008, pelo então Bispo emérito de Santo André, Dom Nelson Westrupp, hoje presidida pelo bispo auxiliar de São Carlos, Dom Eduardo Malaspina, se faz presente no estado de São Paulo em várias Comissões Diocesanas, as quais em conjunto com a Pastoral Familiar, atuam com firmeza na defesa da vida.

Na sequência foi exposto os trabalhos da Pastoral da Saúde, pelo Sr. professor Paulo Moura, coordenador adjunto da Sub-região São Paulo. Esta pastoral tem como objetivo geral: “Evangelizar com renovado ardor missionário o mundo da saúde, à luz da opção preferencial pelos pobres, enfermos e sofredores, participando da construção de uma sociedade justa, solidária a serviço da vida, sinal do reino de Deus (CNBB)”.  O professor ainda disse que sua ação evangelizadora se efetiva através de três dimensões: solidária, comunitária e político-institucional, e conta com 36.380 agentes atuando no Estado de São Paulo.

Logo após, Nuno Coelho membro titular e secretário da Comissão Justiça e Paz no Estado de São Paulo, relatou que a comissão foi instalada no Estado de São Paulo no último dia 12 de setembro, que os seus 20 membros foram referendados pela presidência do Regional, e terá como bispo referencial o próprio presidente, Dom Pedro Luiz Stringhini.

Ao final da reunião, os presentes expressaram solidariedade ao padre Júlio Renato Lancellotti, vigário episcopal para a Pastoral do Povo de Rua, devido aos recentes ataques de ódio, difamação e ameaças de morte que ele vem recebendo.

O secretário da entidade Pe. Walter Merlugo Júnior, também disse que o Regional Sul 1 da CNBB, por meio da presidência da entidade, emitiu mensagem de repúdio contra essas ações de violência, e de apoio e solidariedade ao padre Júlio Lancelotti, rogando a Deus que o fortaleça diante das perseguições inerentes à missão.

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.