Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

cura_catedral
O Colégio de Consultores da diocese de Lins (SP), em reunião especial realizada no dia 30 de setembro, elegeu o padre Reginaldo Marcolino (foto) como administrador diocesano. A decisão ocorreu diante da renúncia do bispo de Lins (SP), dom Irineu Danelon e nomeação de dom Francisco Carlos da Silva de Ituiutaba (MG), como novo bispo de Lins.
O padre Reginaldo, até o momento, exerce a função de Coordenador Diocesano de Pastoral e Cura da Catedral Santo Antônio, em Lins. Ele estará à frente do cargo de administrador diocesano até a posse do novo bispo de Lins, dom Francisco Carlos da Silva. No período, padre Reginaldo Marcolino será responsável pela administração ordinária e pelos compromissos litúrgicos, já estabelecidos anteriormente.
Na Igreja Católica, um Administrador Apostólico ou Administrador diocesano é um presbítero ou um bispo, que administra uma diocese que se encontra em situação de sede vacante, ou seja sem um bispo ou arcebispo residente. Quando o administrador é designado pelo Papa, é chamado de apostólico, quando diferentemente é designado pelos padres da sede (que é o caso de Lins), é chamado de diocesano.
A posse de Dom Francisco Carlos da Silva acontecerá na noite do dia 27 de novembro na Catedral Santo Antônio, em Lins. A cerimônia acontece a partir das 19h30 horas.
Breve biografia
Padre Reginaldo nasceu no dia 01 de agosto de 1979 e foi ordenado sacerdote por Dom Irineu Danelon, sdb, no dia 02 de Dezembro de 2005, e, desde então, assumiu várias funções: como pároco em diversas comunidades; reitor de seminário de filosofia e teologia diocesano; membro dos Conselhos Presbiteral e de Formação; coordenador diocesano de pastoral e coordenador de região pastoral; membro do Colégio dos Consultores; mestre em Teologia Dogmática pela PUC-SP (2011); entre outros.