Com a palavra o Presidente Destaques

O encanto do Natal

Em seu artigo para os visitantes do site do episcopado paulista neste mês de dezembro, o bispo de Mogi das Cruzes e presidente do Regional Sul 1 da CNBB, Dom Pedro Luiz Stringhini afirma que “na singeleza do presépio, contemplam-se a grandeza e o esplendor do mistério de Deus e do seu amor presente em cada singelo e profundo gesto humano de abraçar uma criança, socorrer um pobre, visitar um doente, consolar o triste, perdoar e ser perdoado, preparar a mesa, reunir a família, plantar uma flor, defender a vida.”

Dois milênios se passaram e o Natal persiste em resgatar, cada ano, o sentido e o encanto que renova os corações. O amor de Deus vai preenchendo as lacunas deixadas durante o ano. O nascimento de Jesus, festejado na liturgia da Igreja, é o acontecimento histórico transformado em evento perene que celebra a fé, fortalece a esperança e reacende o amor.

A humanidade parece sempre mais cansada de um envelhecer que traz consigo o peso dos sofrimentos, dores e frustrações, com marcas de egoísmo, dureza, violência e morte. Não dá para continuar assim; é preciso retomar o alento e recomeçar. Há que de novo se envolver e se encantar com a esperança que vem do Natal, ao lembrar que Deus, Pai de amor e de bondade, oferece seu Filho, humilde criança, na Sagrada Família de Nazaré: “Maria deu à luz o seu Filho Primogênito, envolveu-o com faixas e reclinou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria” (Lc 2,7). Fez-se em tudo pobre e solidário com o ser humano, até o fim, a ponto de dar a vida.

Enviando seu Filho Jesus Cristo, Deus ilumina as sendas da incerteza. Ele é “a luz verdadeira que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano” (Jo 1,9). Ele nasce para dissipar as trevas do pecado e da dor. Os pastores de Belém, para além daquela longa, escura e fria noite de inverno, contemplam a aurora do tempo novo de justiça e fraternidade. “Nasceu-vos hoje o Salvador que é o Cristo Senhor” (Lc 2,11), anunciam os anjos, cantando a glória de Deus e a paz na terra.

Na singeleza do presépio, contemplam-se a grandeza e o esplendor do mistério de Deus e do seu amor presente em cada singelo e profundo gesto humano de abraçar uma criança, socorrer um pobre, visitar um doente, consolar o triste, perdoar e ser perdoado, preparar a mesa, reunir a família, plantar uma flor, defender a vida.

São esses os cordiais e afetuosos votos de Feliz Natal e Abençoado Ano Novo!

Por Dom Pedro Luiz Stringhini, Bispo diocesano de Mogi das Cruzes

Natal de 2018

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.