Notícias

Nova Evangelização foi tema da reunião do Conser Sul 1

Da esquerda para a direita, padre Nelson Rosselli Filho, secrtário adjunto; Dom Tarcísio Scaramussa, secretário-geral; Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, presidente; e Dom Moacir Silva, vice-presidente
Da esquerda para a direita, padre Nelson Rosselli Filho, secrtário adjunto; Dom Tarcísio Scaramussa, secretário-geral; Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, presidente; e Dom Moacir Silva, vice-presidente

Foi realizada nesta quinta-feira (22) a reunião representativa do Conselho Episcopal Regional Sul 1 da CNBB, tendo como item principal da pauta o Sínodo dos Bispos em Roma, com o tema Nova Evangelização para a transmissão da Fé.

A reunião foi aberta com a Oração das Nove, seguida acolhida pelo presidente Cardeal Dom Odilo Perdro Scherer, arcebispo de São Paulo. O cardeal apresentou uma síntese do que é um Sínodo dos Bispos: “É um organismo da Igreja a serviço do episcopado para o serviço pastoral da Igreja. Se trata de um órgão permanente, acolhido pelo papa Paulo VI no final do Concílio Vaticano II. Produz documentos propositivos. Após ouvir o episcopado no Sínodo o papa define um documento”.

Dom Odilo afirmou que a assembleia deste ano tece aumento no número de participantes, chegando a mais de 400 pessoas. “Foi um grande OUVIR, com dez dias de reflexões e debates, com muitas propostas e encaminhamentos”, falou. “É necessário tomar consciência de que evangelizar é uma ação permanente. Fico feliz porque o Documento de Aparecida repercutiu muito durante o Sínodo, o que mostra a sua importância para a Igreja. Lembro ainda que a Nova Evangelização é refletida na América Latina desde a Conferência de Santo Domingo”, concluiu.

Dom Tarciso Scaramussa, secretário do Conser, dirigiu os trabalhos de avaliação da Assembleia das Igrejas Particulares do Estado de São Paulo, realizada recentemente em Itaicí, Indaiatuba, considerada muito boa pelos participantes e avaliada positivamente na reunião representativa. Uma observação feita: faltou mais presença feminina na mesa dos trabalhos da Assembleia.

Antes do encerramento foram feitos os comunicados das pastorais e organismos. Após o intervalo houve a reunião privativa dos bispos e a reunião dos padres coordenadores de pastorais com os coordenadores dos organismos, no qual foi solicitada a agilização dos calendários de atividades para 2013.

 

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.