Ações Missionárias Coronavírus Destaques Pandemia

Apesar da pandemia, missionários permanecem unidos na fé, na esperança e na solidariedade com os irmãos do continente africano

O encontro virtual ajudou a conhecer a realidade dos missionários e missionárias do Brasil que atuam naquela diocese localizada ao norte de Moçambique. Na foto, Pe. Salvador em Ação social humanitária no tratamento de saúde realizado na casa paroquial da missão de Mazeze

O Regional Sul 1 reuniu no 15 de junho, em plataforma virtual, os missionários que estão na Diocese de Pemba, situada ao norte de Moçambique, na província de Cabo Delgado, na África, pelo Projeto de Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, mantido por esta entidade da CNBB. O encontro foi mediado pelo secretário executivo da entidade, padre Walter Merlugo Júnior.

A reunião virtual expressa o desejo da Presidência do Regional em acompanhar de modo próximo e fraterno esses irmãos e irmãs, especialmente neste momento de particular preocupação, com a pandemia e os ataques terroristas naquele território. No início, padre Walter transmitiu saudações do episcopado paulista aos missionários. Logo após, eles se apresentaram, e passaram a partilhar experiências vivenciadas na missão.

O padre Adriano Ferreira Rodrigues, da diocese de Jundiaí (SP) exerce seu apostolado no povoado chamado Metoro (um vilarejo que tem 53 comunidades, todas elas dentro de aldeias rurais e de difícil acesso), desde 2018. Relembrou algumas experiências vividas ao lado de outros missionários, entre eles, o casal Rosane e César que retornou recentemente ao Brasil devido à pandemia da Covid-19.

O padre Salvador Maria Rodrigues de Brito, da diocese de Guarulhos (SP), pioneiro dessa missão do Regional, atua em Mazeze, elogiou a iniciativa, e frisou que os missionários necessitam de aproximação e diálogo, para sentirem-se apoiados e acompanhados. Por fim disse: “Foi excepcional. Nós missionários Ad gente contávamos com esta iniciativa”.

Os frades Boaventura  e Damião da Fraternidade os Pobres de Jesus Cristo “O Caminho”, em missão em Nangade, região norte da Diocese, no momento se encontram em Mecufi, até a onda de violência terminar, assim avaliaram a iniciativa: “a reunião foi muito boa, pois pela primeira vez, conseguimos nos encontrar todos, para conhecer e dialogar sobre nossa Missão na Diocese de Pemba, enquanto Regional. Grato pelo esforço de todos, tudo isto, visando a melhor maneira de atuarmos como missionários e missionárias junto ao povo que nos foi confiado”, ressaltaram.

Também representando a mesma Fraternidade, as irmãs Hadassa do Amor Eucarístico e Séphora do Humilde Rei Jesus, destacaram dois projetos mantidos na aldeia em Nangade, a Escola Santa Clara de Assis, a escolinha, e o Projeto São Francisco dedicado aos doentes: “Tem sido para nós fonte de salvação aqui em Moçambique, onde nos encontramos com o rosto de Jesus através dos doentes, adultos e crianças. Na maioria das vezes os encontramos em visitas que temos feito nas aldeias e outras vezes os doentes vem ao nosso encontro pedir auxilio”.

Ainda segundo a irmã Hadassa, “Deste primeiro encontro podemos já colher bons frutos para um melhor diálogo (…) pois nos sentimos bem à vontade para expor nossas dúvidas e opiniões acerca do projeto como um todo. Aproximou todos nós missionários e foi de grande valia, para que em comum, pudéssemos nos atualizar sobre aspectos referentes à missão”, elogiou.

A leiga Helena Pereira de Lima, da Diocese de Guarulhos (SP), também participou da reunião e contou um pouco do trabalho que vem desenvolvendo na sede da diocese de Pemba, onde ela reside e trabalha na coordenação da casa episcopal que é também, casa de acolhida onde todos os missionários são apoiados, principalmente quando estão doentes, ficam na casa do bispo e assistidos por “dona Helena”, assim chamada carinhosamente pelos missionários.

Atualmente, com a pandemia em expansão e o aumento dos ataques terroristas à população desprotegida, grande parte dos missionários encontram-se em Pemba, por recomendação do Bispo da Diocese, Dom Luis Fernando Lisboa. Reconforta saber que todos estão bem, e é alentador saber da disposição deles em permanecer junto aos irmãos e irmãs daquela parcela do grande continente africano, mesmo no atual contexto.

As dificuldades enfrentadas por esses enviados à Africa, lembra uma frase do Papa Francisco acerca da atividade missionária: “A missão é o máximo desafio da Igreja”. Por isso, o Projeto de Ação Missionária e Cooperação Intereclesial do Regional Sul 1 com a Diocese de Pemba é motivo de grande alegria e esperança para as Igrejas Particulares paulistas.

A reunião virtual com os missionários na Província de Cabo Delgado, em Moçambique, revelou uma maneira eficiente para o Regional acompanhar de modo próximo e fraterno esses irmãos e irmãs, especialmente neste momento de particular preocupação com a pandemia e os ataques terroristas.

 

 

 

Palavra do Presidente

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.