Dioceses Lançamento Sinodo

Inspirado pelos Sínodos Diocesano e dos Bispos, Dom Pedro lança livro “Sinodalidade: Tarefa de Todos”

“Sinodalidade: Tarefa de Todos”. Esse é o título do novo livro de autoria do bispo da Diocese de Santo André e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom Pedro Carlos Cipollini, que já está disponível nas lojas físicas e portal da Paulus Editora.

Acesse aqui para adquirir o seu exemplar

O lançamento da publicação chega num momento oportuno em que a Igreja fortalece o espírito de sinodalidade norteada pelas palavras motivadoras do Papa Francisco, em comunhão com eventos importantes da Igreja Católica que tem mobilizado cristãos de todo o mundo, como o Sínodo dos Bispos 2023, onde o Santo Padre convocou pela primeira vez, a Igreja inteira a participar da preparação de uma assembleia do Sínodo, que ao longo de dois anos ocorrerá de forma descentralizada e com um itinerário composto de três fases (diocesana, continental e universal), por meio de consultas e discernimento do povo de Deus – nossa diocese realizará a abertura da etapa diocesana com Santa Missa a ser celebrada no próximo dia 19 de outubro – , que culminará com a XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, a ser realizada em outubro de 2023, em Roma, na Itália; e também a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, prevista para acontecer entre os dias 21 e 28 de novembro de 2021, na Cidade do México, no México, e que já promoveu o processo de escuta dos leigos durante três meses deste ano (junho a agosto).

Por uma Igreja sinodal e participativa
Em seu prefácio, Dom Pedro conta que o texto visa suscitar o debate em torno da sinodalidade na Igreja, ao recordar o tema do Sínodo dos Bispos: “Por uma Igreja Sinodal: Comunhão, Participação, Missão”, e recorda que a inspiração para o livro teve origem a partir da experiência vivenciada por ele, em unidade com todo o povo de Deus, durante o primeiro sínodo realizado na Diocese de Santo André (2016-2017).

“Nossa Igreja viveu na prática um processo de comunhão e participação que produziu frutos, entre eles a criação do Vicariato Episcopal para a Caridade Social, o 8º Plano Diocesano de Pastoral e vários diretórios para facilitar e revitalizar a vida das comunidades.

O bispo ainda menciona uma palestra proferida por ele, com o tema: “Sinodalidade, Comunhão e Missão”, na 83ª Assembleia dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, realizada em junho de 2021.

Dada a sua importância para o momento eclesial voltado para a sinodalidade como processo, se julgou conveniente publicar como anexo o discurso do Papa Francisco, comemorativo dos 50 anos do Sínodo dos Bispos, no qual ele projeta seu pensamento sobre o futuro do Sínodo e da sinodalidade na Igreja.

“Que essa reflexão possa ajudar nos passos dessa busca eclesial que contará, certamente, com contribuições mais substanciosas”, complementa Dom Pedro, que tem mais de dez livros publicados de sua autoria.

Apresentação do livro
Dom Pedro Cipollini convidou o arcebispo emérito de São Paulo e presidente da Conferência Eclesial da Amazônia, Cardeal Dom Cláudio Hummes, OFM, para escrever a apresentação do livro.

Dom Cláudio, que atuou como bispo da Diocese de Santo André entre os anos de 1975 e 1996, diz que elaborar a apresentação constituiu-se para ele um encargo fraterno e honroso, mas também importante pela atualidade da matéria que desenvolve: a sinodalidade. “O caminho da sinodalidade é precisamente o caminho que Deus espera do terceiro milênio” (Discurso do Papa Francisco pelos 50 anos do Sínodo dos Bispos, 17/10/2015).

Ele reforça que a sinodalidade exige desenvolver na Igreja a prática da escuta. Escutar é mais do que ouvir. “Todos devem ser escutados, mas preferencialmente as “periferias geográficas e existenciais”, porque ali estão pessoas e as comunidades que sempre tiveram pouca chance de serem escutadas…Escutar estas “periferias” significa sair da zona de conforto e ir até ali (Igreja em saída e misericordiosa), sentar junto e escutar de verdade, dialogar e juntos procurar construir “novos caminhos”! Caminhar juntos, como irmãos e amigos, respeitando nossas diferenças”, cita Dom Cláudio.

Fonte: Diocese de Santo André

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.