Notícias

Grito dos Excluídos propõe a vida em primeiro lugar

cartaz-gritoA vigésima segunda edição do Grito dos Excluídos, promovido por pastorais sociais e movimentos populares no dia 07 de setembro, dia da comemoração da Independência do Brasil, questiona e denuncia as várias formas de desigualdade no País, lembrando o real papel do Estado diante das exclusões sociais.

Com o lema “a vida em primeiro lugar”, a manifestação deste ano está em sintonia com o pronunciamento do Papa no Encontro Mundial dos Movimentos Populares, na Bolívia, em julho do ano passado. Na ocasião, Francisco falou da urgência em romper o silêncio e lutar por mudanças reais dentro do sistema econômico, que não compreende o sentido do “cuidar da Casa Comum”.

Para os organizadores do evento, o objetivo é “valorizar a vida e anunciar a esperança de um mundo melhor, construindo ações a fim de fortalecer e mobilizar pessoas para atuar nas causas populares e denunciar as injustiças e os males provocados por este modelo econômico excludente, que degrada e mata”.

Desde 1995, o Grito é um espaço para que movimentos sociais organizados se manifestem e cobrem direitos já assegurados na Constituição Federal.

Coletiva de Imprensa – A coordenação nacional do Grito dos/as Excluídos/as convida a todos os veículos de comunicação para participar da coletiva de imprensa que será realizada no próximo dia 1º de setembro, às 14h30, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB-Regional Sul 1). A coletiva tratará da vigésima segunda edição do Grito que, este ano, tem como lema “Este sistema é insuportável: Exclui, degrada, mata!” e tema “Vida em primeiro lugar”.

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.