Sem categoria

Festa da Diocese de Mogi das Cruzes reuniu cerca de 10 mil pessoas no último domingo, dia 23

EVANGELIZAI (19)
Evento celebrou Cristo Rei e recebeu a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida

Cerca de 10 mil pessoas passaram pelo Centro Municipal Integrado Deputado Maurício Najar durante a EVANGELIZAI – 2ª FESTA DIOCESANA, em Mogi das Cruzes. Com o tema “Com a Mãe Aparecida, celebramos Cristo Rei”, o evento realizado pela Diocese de Mogi das Cruzes no último domingo, dia 23, foi um momento de oração, celebração e confraternização dos fiéis da região do Alto Tietê.

Por volta das 9h, o bispo diocesano, Dom Pedro Luiz Stringhini, chegou ao local da festa com a imagem peregrina de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, e foi em procissão até o altar, onde fez um momento de oração com os devotos e acolhida das autoridades civis e religiosas do Alto Tietê, entre elas, o prefeito municipal de Mogi das Cruzes, Marco Aurélio Bertaiolli. A imagem peregrina está percorrendo as dioceses do Brasil como parte das celebrações dos 300 anos (1717-2017) em que a imagem foi encontrada no Rio Paraíba do Sul e fica na diocese até o dia 09 de dezembro percorrendo as regiões pastorais.

Em seguida, às 9h30, iniciou a celebração eucarística da Solenidade de Cristo Rei do Universo presidida por Dom Pedro Luiz Stringhini e concelebrada pelo bispo emérito, Dom Paulo Mascarenhas Roxo, Opraem, pelo vigário geral, Pe. Antônio Robson Gonçalves, MSJ e dezenas de presbíteros da Diocese de Mogi das Cruzes. A festa que recebeu a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida e celebrou Cristo Rei, era também pelo Dia Nacional do Leigo e em Ação de Graças pelos dois anos da posse do bispo diocesano e o 27º aniversário da Pastoral da Criança na diocese.

Durante a homilia, Dom Pedro Luiz Stringhini destacou que a Evangelizai é um grande momento de ação de graças e unidade dos católicos da região e reconheceu a importância do trabalho do leigo na evangelização. Lembrou que Cristo é o Bom Pastor, sempre em busca da ovelha perdida, cheio de ternura e compaixão: “As leituras bíblicas desse domingo identificam a figura de Cristo Rei com a imagem de Deus como pastor do seu povo: o Senhor é meu pastor, nada me falta (Sl 22). Ser bom pastor em busca da ovelha perdida é o jeito de Deus reinar. Por isso, antes de tudo, é Deus mesmo que diz: vou procurar minhas ovelhas e tomar conta delas, vou resgatá-las de todos os lugares em que foram dispersadas, vou apascentar minhas ovelhas e fazê-las repousar, vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada, enfaixar a da perna quebrada (Ez 34). Pastor bondoso, cheio de ternura e compaixão!”.

A programação da festa ainda contava com a apresentação musical do Pe. Alessandro Campos após a Santa Missa. O sacerdote e apresentador do programa “Aparecida Sertaneja”, da TV Aparecida fez um show pela primeira vez em Mogi das Cruzes, cidade onde viveu desde o primeiro ano de vida. Pe. Alessandro Campos subiu ao palco por volta das 13h e cantou por mais de uma hora e trinta minutos, contou ainda com a participação especial do compositor, cantor e empresário Carlos Randall. E durante a apresentação recebeu das mãos do bispo diocesano o disco de Diamante Duplo pelas mais de 600 mil cópias vendidas do CD “O que é que eu sou sem Jesus?”.

O encerramento do evento ficou por conta da apresentação do músico católico Maércio Lopes da Comunidade Canção Nova.

Texto de Assessoria Diocesana de Imprensa. Fotos Evangelizai Evaldo – Crédito: Evaldo Fortunato

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.