Notícias

Estado de São Paulo realiza 1º Congresso Missionário de Seminaristas

1909436_1617377165186539_6457895614825982810_o
Com o apoio de dom Vicente Costa (ao centro), bispo de Jundiaí e referencial da missão no Estado, o evento reuniu 65 seminaristas de 32 dioceses

A diocese de Jundiaí foi sede, nos dias 30 de abril a 03 de maio, do 1º Congresso Missionário de Seminaristas do Regional Sul 1 da CNBB (Estado de São Paulo). Promovido pelo Conselho Missionário Regional (Comire), com o apoio de dom Vicente Costa, bispo de Jundiaí e referencial da missão no Estado, o evento reuniu 65 seminaristas de 32 dioceses para refletir sobre “os missionários presbíteros para uma Igreja em saída”.

O assessor do Comire, padre Éverton Aparecido da Silva, coordenou os trabalhos juntamente com um grupo de seminaristas locais e explicou que o Encontro serviu também para preparar os seminaristas de São Paulo ao 2º Congresso Missionário Nacional que acontecerá nos dias 9 a 12 de julho em Belo Horizonte (MG).

Ao abordar o tema de estudo, o secretário nacional da Pontifícia União Missionária, padre Jaime Carlos Patias, destacou a necessidade de colocar a missão no coração do presbítero e no centro de todas as atividades da Igreja. “Devemos levar a sério a vocação missionária que é a identidade e essência da Igreja, logo a nossa essência. Ou somos missionários ou não somos católicos”, enfatizou. “A missão não é uma atividade da Igreja, mas é uma essência que tem origem no amor fontal do Pai. A missão diz respeito ao que Deus é, e não ao que Deus faz”, completou.

Após visita à catedral Nossa Senhora do Desterro e ao túmulo de dom Gabriel Paulino Bueno Couto, primeiro bispo de Jundiaí, que está em processo de canonização, a missa de abertura do Congresso foi no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro. Presidiu dom Vicente Costa e em sua homilia refletiu a necessidade de sermos autênticos na missão, como Paulo e Barnabé que partiram para várias regiões anunciado sem nunca perderem a essência do discípulo missionário. Concelebraram vários padres reitores e formadores.

Padre Lucas Rosa da Silva, presidente da OSIB em São Paulo trouxe palavras motivadoras acerca do retorno ao primeiro encontro com o Cristo que faz arder o coração e não perder a esperança. “Ser missionário é imitar o Senhor na forma de agir e ir ao outro. Quem tem um desejo missionário vai ao outro como Jesus. Quando vamos ao outro, não julgamos, mas aceitamos porque o primeiro encontro é transformador”, complementou.

A programação incluiu informações sobre os principais organismos de animação e cooperação missionária no Brasil e no Regional tais como Conselho Missionário Nacional (Comina), Conselho Missionário Regional (Comire), Projeto entre os regionais Sul 1 e Norte 1, Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Obras do Cenáculo Missionário (COM), Infância e Adolescência Missionária (IAM), Juventude Missionária (JM), Centro de Formação Missionária, comunicação, entre outros.

Momento marcante do Congresso foi a experiência de missão realizada no sábado, 02, pelos congressistas juntamente com os seminaristas do curso de filosofia e propedêutico da diocese de Jundiaí. A missão aconteceu na paróquia Santo Antônio de Pádua no bairro do Ivoturucaia, periferia de Jundiaí e indicou caminhos para uma Igreja em saída missionária que vai ao encontro das pessoas e situações urbanas.

À noite houve um momento cultural com destaque para a tradição italiana, descendência de 75% da população no bairro Colônia. A programação incluiu apresentação de músicas pelo coral Pio X, danças com um grupo de jovens da paróquia Sagrado Coração de Jesus e degustação de comidas típicas italianas.

Comise Regional Sul 1 – O Congresso incentivou a criação e o fortalecimento dos Comises nos seminários e casas de formação. Foi eleita a primeira coordenação do Comise Regional Sul 1 que ficou assim constituída: Erickson Ramos da Silva, diocese de Jundiaí (coordenador); Aldair Aparecido Alves da Silva, diocese de Franca (secretário); Fábio Donizetti Ribeiro, diocese de Lins (tesoureiro) e Raphael Felipe Silva, arquidiocese de Aparecida (comunicação). O padre Hechilly de Brito Timóteo, da diocese de Guarulhos foi escolhido como assessor espiritual. Estes seminaristas terão a função de articular os Comises, incentivar a formação e ações missionárias nos seminários em todo o estado de São Paulo.

Na missa de encerramento, padre Jaime C. Patias enviou a todos destacando três pérolas na vida do seminarista e do presbítero missionário: ser sinal de consolação de Deus no mundo, levar no corpo as marcas de Cristo e anunciar o Evangelho do Reino de Deus. Agora é seguir buscando a missão todos os dias nas casas de formação dizendo aos seminaristas e ao povo de Deus: “Ide sem medo para servir” (Papa Francisco).

Para Rafael de Araújo Santos, seminarista da filosofia na diocese de Jundiaí e um dos organizadores do congresso, “este congresso foi um momento de crescimento e amizade, laços de fé e fraternidade. Que possamos colher os frutos e cada dia nos preparar para sermos presbíteros missionários para uma Igreja em saída”, disse.

11010994_1617460448511544_3931560795053893255_o

O Regional Sul 1 enviará ao 2º Congresso Missionário Nacional em Belo horizonte (MG) pelo menos 30 seminaristas.

Por Eduardo Belão

 

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.