Notícias

Encerramento do Ano da Vida Consagrada na Arquidiocese de Campinas

vida-consagrada-2015-300x273No Encerramento do Ano da Vida Consagrada e vivendo as Alegrias do Ano Santo da Misericórdia, Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de Campinas, preside Celebração Eucarística do Jubileu dos Consagrados e Consagradas, amanhã, dia 02 de fevereiro, às 19h30, na Catedral Metropolitana de Campinas. Será momento de júbilo, ação de graças e renovação dos compromissos com Deus e seu povo santo, na Igreja e no mundo.

O Ano da Vida Consagrada foi proclamado pelo Papa Francisco para ser vivido de 30 de novembro de 2014 até a festa da Apresentação do Senhor, no dia 02 de fevereiro de 2016. Como afirma o Papa na Carta Apostólica, os objetivos desse Ano são, em primeiro lugar, olhar com gratidão o passado, oportunidade para que cada família religiosa recorde os seus inícios e o seu desenvolvimento histórico, para agradecer a Deus que deste modo ofereceu à Igreja tantos dons que a tornam bela e habilitada para toda a boa obra (cf. LG, 12). Depois, esse Ano chama os Consagrados e Consagradas a viver com paixão o presente. A lembrança agradecida do passado impele a implementar de maneira cada vez mais profunda os aspectos constitutivos da nossa vida consagrada. Finalmente esse ano teve como objetivo abraçar com esperança o futuro sobre Aquele em quem depositaram toda a confiança, que não desilude e que permitirá à vida consagrada continuar a escrever uma grande história no futuro.

O encerramento do Ano da Vida Consagrada se dá no momento em que vivemos com intensidade o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco para o período de 08 de dezembro de 2015 a 20 de novembro de 2016, quando toda a Igreja e cada cristão são chamados a contemplar a misericórdia de Deus, tornando assim mais forte e eficaz o testemunho dos fiéis.

Na Arquidiocese de Campinas, será a celebração da presença dos Consagrados e Consagradas que vivem e atuam em nossa Igreja Particular, que “mostrará, neste momento, o desejo e o compromisso de uma vida que se consagra na prática do Amor Misericordioso. Queremos abrir as portas de um novo tempo, proclamando com a vida que a Misericórdia é a estratégia do amor capaz de nos humanizar, e nos unir e fazer de nós testemunhas da alegria do Evangelho”, afirma Dom Airton, em sua carta convite dirigida a toda a Arquidiocese.

De Campinas, colaboração, Wilson A. Cassanti, do Setor Arquidiocesano de Imprensa

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.