Notícias

Diocese realiza missa de conferição e renovação dos ministérios extraordinários

Sem título
100 paróquias e 264 comunidades recebem seis mil novos Ministros Extraordinários

 

O Encontro da Diocese de Santo André lotou na manhã de quinta-feira, 7 de setembro, o Ginásio Poliesportivo de São Bernardo do Campo, para celebrar o conferimento e renovação de perto de seis mil Ministros Extraordinários, que receberam a missão de levar o amor e a fé através da Comunhão, da Palavra, da Bênção e das Exéquias.
 .
No primeiro momento a assembleia presente vivenciou a Adoração Eucarística reforçando a mensagem de que cada vez mais a Igreja se compreende como comunidade ministerial convocada pelo Espírito para o exercício de diferentes serviços, para a edificação da Igreja, Povo de Deus.
 .
Após a Hora Santa, Dom Pedro Cipollini fez uma reflexão com os ministros, que estavam no ginásio em um número 5757 participantes. E deixou sua mensagem de que a atuação deles será de muita importância para a Diocese, ajudando na construção do Reino de Deus. Falou dos deveres que norteiam esta missão. Pediu para que leiam atentamente o recém manual elaborado pela Diocese para o bom desempenho e atuação dos ministros extraordinários.
 .
O bispo diocesano disse em sua fala: “Rezemos pelos ministros e por nossa pátria. Que a Terra de Santa Cruz seja um local de esperança e de paz. E repetindo São Paulo, digo que os leigos e leigas da Diocese de Santo André são minha alegria e minha coroa, a coroa do bispo que entrego à Jesus Cristo. Uma coroa de fé, de trabalho, de esperança e de alegria. Reconheço o esforço de cada um de vocês que disseram sim a esta missão de servir como ministro extraordinário, em sua paróquia, em sua comunidade. Com certeza vão se privar de muitas situações em suas vidas, até muitas vezes do convívio mais intimo com seus familiares. Mas saibam que o trabalho que agora vão iniciar é muito importante para Jesus Cristo. Ministério quer dizer serviço. Recordemos o que disse Jesus Cristo, ao afirmar que não vinha para ser servido, mas sim para servir”.
 .
A missa iniciada às 10h20 contou com a animação do Coral Diocesano, regido pelo Maestro Diego Muniz. Padre Gonise Portugal, responsável pela Pastoral que cuida da ação dos ministros extraordinários falou ao final e falou de sua alegria em ver o resultado, fruto de centenas de mãos e que teve a duração de vários meses. A celebração foi encerrada com a Consagração do Ministério à Nossa Senhora Aparecida.
 .
Ao rezar pelo Sete de Setembro, Dom Pedro disse que “Não podemos ficar indiferentes a esta crise pelo qual passa nosso país. É por isso que precisamos de leigos e leigas atuantes e que ajudem o Brasil encontrar de novo o seu caminho. É preciso fazer frente a esta forma de governar que tanta tristeza traz ao povo. Hoje vivemos uma quase guerra civil. Falta patriotismo. Peçamos a nossa Mãe que interceda e ponha fim nesta crise de anti governo que há anos consome o Brasil”, concluiu.
 .
Os fiéis foram escolhidos para servirem como Ministros Extraordinários da Comunhão, das Exéquias, da Bênção e do Culto e da Palavra voltaram para suas comunidades levando no coração a certeza de que o Ministério é um serviço e que o Ministro é um servo de todos por amor a Cristo, um servo da humanidade. Que como bem está definido em Mc 10,45, o verdadeiro espírito do Ministro é o de encarnar o que Jesus sempre fez em seu ministério terreno, que foi ‘não ser servido, mas servir’.
.
Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.