Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

 
ecumenismo
Em todos os anos, na semana entre o Domingo da Ascensão e Pentecostes, a Igreja promove a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SOUC), por meio do Conselho Mundial de Igrejas (CMI).
Para celebrar esse momento, a Diocese de Jundiaí, juntamente com o Conselho dos Pastores de Jundiaí (CONPAS/Jundiaí), promoveram o Encontro de Cristãos em busca da Unidade e da Santidade. Foram duas celebrações, nos dias 31 de maio e 1º de junho. A intenção principal foi a de fomentar o diálogo inter-religioso, ocasião em que cristãos, católicos e de muitas outras denominações, se uniram para orar pela unidade de todos os filhos de Deus.
O primeiro encontro, na noite da quarta-feira 31 de maio, aconteceu na Paróquia Nova Jerusalém, em Jundiaí, e contou com a presença do Bispo Diocesano, Dom Vicente Costa, padres e diáconos da Igreja Católica da Diocese de Jundiaí e pastores, pastoras e diáconos de várias denominações cristãs, bem como muitos fiéis leigos cristãos, que não presumiram do fato de pertencerem a essa ou àquela igreja, mas se uniram para, juntos, refletirem sobre a Palavra de Deus.
O tema foi baseado num trecho da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios: “Reconciliação: é o amor de Cristo que nos impele” (5,14-20). Essa semana aconteceu no âmbito da celebração dos 500 anos da Reforma Luterana, comemorada conjuntamente pelos católicos e por muitas outras denominações cristãs.
O encontro foi presidido pelo padre Antonio Ferreira da Silva, pároco da Paróquia Santa Luzia, de Campo Limpo Paulista, assessor diocesano do Encontro das Igrejas Cristãs (Católica e Conpas), e pelo pastor José Carlos Marion, da Igreja União Missionária Cristã e membro do CONPAS/Jundiaí.
A dinâmica da celebração foi centrada na meditação da Palavra de Deus, com uma belíssima reflexão sobre os muros que separam os filhos de Deus. O pastor Isaías Rezende Guimarães, da Igreja Quadrangular e presidente do CONPAS/Jundiaí, dirigiu a reflexão toda voltada para essa temática.
Na sequência, no dia 1º de junho, os cristãos de várias denominações reuniram-se na Igreja do Evangelho Quadrangular, em Jundiaí.
Na presença de inúmeros fiéis cristãos, leigos, pastores, padres e diáconos, o pastor Isaías Rezende Guimarães conduziu a celebração, com a assistência do padre Antonio Ferreira da Silva. O momento central da celebração foi a pregação, feita por Dom Vicente Costa, que, meditando sobre o tema central da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos: “Reconciliação: é o amor de Cristo que nos impele” (cf. 2Cor 5,14-20), exortou os presentes sobre a importância do amor e do perdão, sobretudo para com os irmãos que, nas vias da história, se separaram dos outros. O Bispo de Jundiaí, destacou “três palavrinhas”: 1- reconciliação, que faz com que possamos entender o outro, significa perdoar, e perdoar de verdade”;  2- o verdadeiro reconciliador é Jesus, que nos reconciliou consigo mesmo e com os outros irmãos; 3- pediu para que todos sejam embaixadores de Cristo: “Devemos ser testemunhas e viver a reconciliação; ao invés de construirmos muros, construamos pontes, para levar a reconciliação a todos”, completou.
A Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC), no Brasil, é coordenada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), que conta com a participação de membros das igrejas Católica Apostólica Romana, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Anglicana do Brasil (IEAB), Presbiteriana Unida (IPU) e a Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia (ISOA). Tem como missão promover e estimular relações ecumênicas entre Igrejas cristãs e o fortalecimento do testemunho em favor dos Direitos Humanos.
Com informações do Setor de Comunicação da Diocese de Jundiaí