Destaques Evangelização Vaticano

Diocese de Itapetininga: Matriz de Tatuí é elevada a Basílica Menor

Na tarde desta segunda-feira (10), o Bispo da Diocese de Itapetininga, Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, CR, recebeu do Vaticano o decreto que eleva o Santuário Nossa Senhora da Conceição de Tatuí a dignidade de Basílica Menor da Santa Igreja Católica.

O fato, foi comunicado a todos durante live realizado no final da tarde, pelo Reitor, da agora Basílica, Padre Élcio Roberto de Góes, que não escondeu a emoção pela graça alcançada, após meses de árduo trabalho. Durante a tarde, os sinos da Igreja soaram, já comemorando a grande notícia.
A Santa Missa de Instalação da Basílica Nossa Senhora da Conceição, será no dia 21 de abril – feriado de Tiradentes, em horário ainda a definir, conforme anunciado pelo Bispo Diocesano.

O projeto de elevação da Igreja Matriz a Basílica Menor, se iniciou após aprovação do Bispo e dos Padres que compõe a “Região Pastoral Tatuí”. Em seguida, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em carta enviada por seu presidente, o Arcebispo de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, consentiu com o projeto. Por fim, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, também por meio de correspondência, aprovou a abertura do processo enviando o questionário.

O questionário foi recebido pelo Santuário em meados de agosto de 2020 – depois da autorização da Santa Sé para a abertura do processo –, nele, foram respondidas minuciosas perguntas a respeito da Igreja, como sua parte estrutural, artística e religiosa. Além disso, também foram enviados: um álbum de fotos da Igreja, que ilustra todos os itens descritos no questionário, como objetos litúrgicos e imagens de santos; um arquivo com toda a história da Igreja, em seus quase 200 anos de existência; e também a história da imagem de São João do Bemfica, tão importante para Tatuí.

No dia 23 de agosto de 2021, mais um passo foi dado rumo a conquista: por meio do signatário da Diocese de Itapetininga, Leonardo Costa de Camargo Barros, o questionário, juntamente com o álbum de fotos da Igreja, foram entregues para a “Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos” – Dicastério do Vaticano responsável por essa questão –, para serem analisados.

Leonardo foi recebido pelo secretário ecônomo do Dicastério, Dom Salvatore, que além de receber a documentação, pode ouvir do tatuiano um pouco sobre a história da Igreja e da sua importância para a cidade de Tatuí. Dias depois, durante a Audiência Geral do Papa Francisco, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o jovem entregou pessoalmente ao papa uma cópia do processo.

Desde então, o Santuário, que é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e Artístico de Tatuí (CDPHA), sendo considerado Patrimônio Histórico e Cultural do município, aguardava uma resposta da Santa Sé, que viria chegar neste histórico, 10 de janeiro.

Fonte: Site da Diocese de Itapetininga

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.