Comissões Episcopais Pastorais CRDV Vide e Família

CRDV se reúne com presidente da Comissão Vida e Família da CNBB

Equipe se reúne em videoconferência para debater temas importantes e que preocupam os defensores da Vida e da Família

A Comissão para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é presidida por Dom Ricardo Hoepers, Bispo de Rio Grande (RS). A Comissão tem como missão articular e fomentar a pastoral familiar, oferecendo materiais formativos e celebrativos como o tradicional ‘Hora da Família’. As suas atividades também se estendem à promoção da defesa da vida desde a sua concepção, o que inclui temas como a dignidade da vida e as condições adequadas para se viver, além dos relativos à Bioética, como o aborto e a eutanásia.

Dom Eduardo Malaspina, bispo referencial do Regional para a Comissão em Defesa da Vida, conduziu a reunião da Comissão Regional em Defesa da Vida (CRDV), Sul 1 da CNBB com a participação de Dom Ricardo Hoepers, no sábado (30). Ainda Participaram do encontro o coordenador da CRDV, Padre Berardo Graz, o secretário executivo do Regional, Padre Walter Merlúgo Júnior, Padre José Reinaldo, da Diocese de São Carlos e, os representantes das: Arquidioceses de São Paulo e Sorocaba, e das Dioceses de Santo André, Guarulhos, Presidente Prudente e São Carlos.

Os participantes abordaram a respeito da Arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) 442, que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), a qual versa acerca da descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação. Na visão da Comissão, este tema não deve ser tratado no STF, e, sim, no Congresso Nacional. Também trataram do Projeto de Lei (PL) 4754 – que altera o artigo 39 da lei 1.079, tipificando como crime de responsabilidade dos ministros do STF, a usurpação de competência do Poder Legislativo ou do Poder Executivo. O grupo também refletiu sobre discursos e posturas de organismos internacionais a favor da prática do crime do aborto, bem como “atitudes e trabalhos agindo no sentido de acabar com a liberdade religiosa, objeção de consciência e fomento da ideologia de gênero em todos os níveis da sociedade, principalmente, na educação infantil”, num “incentivo ao ensino desvirtuado da educação sexual, inclusive para crianças de 4 anos”.

No encontro o presidente da Comissão Vida e Família da CNBB, Dom Ricardo Hoepers, em suas intervenções, ofereceu grande contributo a temas importantes para a CRDV no âmbito do estado de São Paulo. Pe. Berardo Graz disse que “A CRDV se reúne com a Comissão Vida e Família da CNBB, sempre a fim de buscar orientação e direcionamento junto à Comissão Nacional”.

Dom Eduardo Malaspina, manifestou que a reunião “foi uma oportunidade importante para o Regional se articular diante dos grandes desafios dessa área, e que a efetividade das ações exige união de todos na Igreja, bispos, padres e leigos, e com organismos da sociedade que se alinham com os valores que defendemos e, não só a nível de Brasil, mas também mundial”.

O bispo ainda salientou que neste sentido Dom Ricardo está estruturando a CNBB no portal Vida e Família, para que tenhamos um grande cadastro de entidades pró-vidas que acolhem mulheres em situação de vulnerabilidade diante de uma gravidez não planejada; especialistas nos diversos temas ligados à vida e ética; o registro do nosso histórico da defesa da vida no Brasil; além de artigos e outros materiais que promovam a vida, desde a concepção até a morte natural, e sirva de base para conexão com entidades de outros países que defendem a vida.

Dom Eduardo comentou como a CRDV vem atuando neste momento de isolamento: “No meu entender feito de forma equivocada, no Brasil e no mundo, uma realidade, com vários efeitos, em especial econômicos e, que mudará muitas atitudes, bem como alguns setores da economia”. Ainda citou algumas mudanças em curso no contexto da pandemia:“além de ter acelerado a digitalização de forma significativa, nos levou e leva a um uso, sem precedentes, da informática, não sendo diferente no caso das atividades da defesa da vida, com muita formação e oração com o uso destas ferramentas digitais.”, falou Dom Eduardo.

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.