Comissões Episcopais Pastorais Destaques

Conselho Nacional do Laicato do Regional realizou Assembleia em São Paulo

Guiados pelos objetivos de avaliar as ações desenvolvidas durante 2019 e planejar as atividades para o próximo ano,  os cristãos leigos e leigas tiveram momento de espiritualidade e refletiram sobre análise da conjuntura eclesial e econômica do país

Entre os dias 8 e 10 de novembro de 2019, aconteceu a Assembleia Geral Ordinária do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), do Regional Sul 1.  As atividades foram desenvolvidas no Centro Sagrada Família, da Rede Santa Paulina, situado no bairro Ipiranga, na capital paulistana.

A assembleia contou com a presença de cerca de 58 Cristãos Leigos e Leigas, entre delegados, delegadas e convidados do Conselho Nacional de Leigos – Regional Sul 1, vindos de várias regiões do do Estado de São Paulo.

O evento teve início na noite do dia 08, com a recepção, momento de mística e espiritualidade, com posterior leitura e aprovação do Regimento, seguido da instalação da assembleia.

Guiados pelos objetivos de avaliar as ações desenvolvidas durante 2019 e planejar as atividades para 2020, os presentes, participaram de momentos importantes de reflexão acerca da Conjuntura eclesial, com a palestra do teólogo João Décio Passos. O assessor conduziu sua fala demonstrando que a igreja é e deve continuar a ser um organismo vivo, que se transforma de acordo com o crescimento e desenvolvimento da sociedade. Ela é resultado do que vivemos, resultado de nosso passado.

Segundo o teólogo, é preciso ter coragem para assumir que há tendências dentro da igreja e que, entendendo o processo conjuntural, devemos atuar. Para ele, a igreja passa por um processo de adornamento e as reformas propostas pelo Papa Francisco a levam à renovação e à constituição de uma igreja solidária, do diálogo e do povo de Deus, antes de tudo. Em sua fala, considerou que é preciso mudar a linguagem, os métodos e a estrutura da igreja para que esta seja uma igreja em saída, que prima por um mundo mais justo.

Ainda na perspectiva de análise conjuntural, auxiliados por Marco André Dias Cantanhede, presidente do Conselho da Arquidiocese de Campinas, foram abordadas as Conjunturas sócio, política e econômicas, no contexto Internacional e Nacional. Ele tratou do assunto desde a crise de 2008 que, segundo ele, ainda não acabou e fez uma abordagem pela ótica do capitalismo, da tecnologia, de matrizes energéticas e da agressividade do mercado, como a financeirização e seus impactos na sociedade e na igreja. De acordo com as reflexões apresentadas, a crise global, o uso das novas tecnologias, as transformações no uso de matrizes energéticas, a globalização e a virtualização levam a mudanças em todo o sistema e vivemos, atualmente, com as democracias em crise, o que nos leva à necessidade de termos um olhar sensível às questões morais e raciais, além de temas como a defesa de direitos e os relacionados à corrupção, por exemplo.

Dom Edmilson preside Santa Missa do encerramento da Assembleia

Segundo Marco Cantanhede é preciso fazer uma análise mais ponderada sobre dados e informações recebidas, seja virtualmente ou por meios de comunicação tradicionais, vez que, muitas vezes deparamos na mentira como base da realidade (fake news). Ainda faz a indicação de que é urgente e necessário refletirmos e atuarmos em propostas relacionadas à defesa dos direitos humanos, em que estejam pautadas questões relacionadas à alternativas econômicas, ecológicas, de controle social e para o protagonismo da juventude. “É uma oportunidade para a discussão sobre o papel e o modelo de democracia. Faz-se necessária a discussão sobre o humanismo para o século XXI e a capacidade humana de se recriar”.

Imbuídos da tarefa de avaliar as ações realizadas pelos conselhos em cada local e, também, as promovidas pelo Conselho Regional, foram formados grupos de trabalho em que cada componente foi convidado a fazer uma análise do corrente ano, além de apontar pistas para um novo planejamento a ser adotado pelos conselhos locais e também, pelo regional.

A análise e os apontamentos foram feitos com base nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE), 2019-2023 e nas Diretrizes para a formação e atuação do laicato (2019/2020).

Foram sugeridas ações no sentido de ampliar as formas de divulgação das atividades desenvolvidas durante o ano e a adoção de um tema gerador, a ser seguido por todas os Regionais;  adoção de diferentes linguagens e abordagens, uso de diversas mídias sociais; ampliação das parcerias já desenvolvidas com Pastorais sociais, entidades de defesa dos direitos humanos, grupos de juventude.

Outras propostas apresentadas foram: utilizar os espaços das cidades; promover retiros; descentralização das ações, fazendo formações nas igrejas e comunidades; criação de novos conselhos e fortalecimento dos existentes; promoção de encontros com diferentes setores da sociedade, como advogados, professores, médicos, grupos de jovens, mulheres, etc.

O tema a ser desenvolvido nas ações de 2020 será Fé e política.

Foi apresentado e votado o calendário de atividades de 2020. Datas já confirmadas:

20 a 22/03/2020 – Assembleia CNLB regional Sul 1

11 a 14/06/2020  – Assembleia CNLB Nacional (São Luís, MA)

18 e 19/07/2020  – Reunião do colegiado do CNLB

07/09/2020 Grito dos Excluídos

06 a 08/11/2020  – Assembleia CNLB regional Sul 1 (Taboão da Serra – Diocese de Campo Limpo)

15/11/2020 Dia do Pobre

22/11/2020 Cristo Rei e Dia do Leigo

Para o encerramento do sábado, o grupo se reuniu para mais um momento de espiritualidade, com a recordação e celebração do Lava Pés, seguido de confraternização.

O domingo, dia 10, começou com mais um momento de espiritualidade, seguido do partilhar de experiências do casal Luiz Catapan e Inês Catapan, de Campinas, na participação no Sínodo para a Amazônia, em Roma. O conselho Fiscal apresentou à assembleia o parecer da análise das contas do ano anterior, aprovadas sem ressalvas.

O evento contou com a presença do Bispo de Guarulhos (SP), vice-presidente do Regional Sul 1 da CNBB e Referencial para o Laicato, Dom Edmilson Amador Caetano. Na ocasião o bispo celebrou a missa de encerramento da assembleia.

Dom Edmilson Amador Caetano avalia positivamente a Assembleia e a caminhada dos leigos

Perguntado de como está a caminhada dos cristãos leigos e leigas do estado de São Paulo, o bispo de Guarulhos (SP), e referencial para o Laicato deste Regional, Dom Edmilson Amador Caetano a avaliou positivamente, no sentido de que os Conselhos de Leigos das dioceses do estado de São Paulo estão cada vez mais pensando na importância do protagonismo dos leigos e estão procurando colocar em prática as Diretrizes e diretivas pastorais apresentadas no documento 105 da CNBB, intitulado Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade, que, aliás, é outro marco do discernimento da vocação laical dos cristãos leigos e leigas do nosso estado de São Paulo.

Com Colaboração, Yvie Favero, de equipe de comunicação do CNLB-Sul 1.

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.