Notícias

Comunicadores católicos celebram seu Dia mundial das comunicações sociais

pascom1Encontro em comemoração dos 50 anos do Dia Mundial das Comunicações Sociais contou com a presença do bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Vigário Episcopal para a Comunicação, Dom Devair A. da Fonseca; do bispo diocesano de Limeira e referencial da Comunicação do Regional Sul 1 da CNBB, Dom Vilson Dias de Oliveira; além de profissionais de comunicação e de outros convidados.

Organizado pelo SEPAC (Serviço à Pastoral da Comunicação), em parceria com o Regional Sul 1 da CNBB, o 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais, celebrado no dia 8 de maio de 2016, foi comemorado com um encontro reflexivo e celebrativo com o tema: “Comunicação e Misericórdia: um encontro fecundo” (Mensagem do Papa Francisco para este ano).

O evento foi realizado, na manhã deste sábado, dia 29 de abril, na sede do SEPAC e contou com a participação de agentes de pastoral, profissionais da comunicação e pessoas interessadas.

Mediado pela coordenadora de Cursos no SEPAC, irmã Helena Corazza, o encontro teve como convidado conferencista Dom Devair A. da Fonseca, bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Vigário Episcopal para a Comunicação, que trabalhou a mensagem do Papa Francisco por meio de quatro pontos: construtores de pontes; o compromisso com a verdade; a escuta (saber ouvir); e o bom uso dos meios de comunicação.

Dom Devair destacou trechos da mensagem do Papa Francisco. Inicialmente destacou: A comunicação – sublinha ainda Francisco na mensagem – ‘tem o poder de criar pontes, de favorecer o encontro e a inclusão das pessoas’.  “A ideia da ponte é bastante significativa, já que muitas vezes somos transportados para longe ou para perto, quando ouvimos uma música ou quando vemos uma imagem”, salientou o bispo. Também na mensagem, o papa Francisco nos dá uma grande lição, entre comunicação e a misericórdia. “Poderíamos nos perguntar se é possível realizar esse sonho, num mundo como o nosso. Ora, se somos humanos, se temos a possibilidade de experimentar o amor e a misericórdia de Deus, porque não levar o que experimentamos para outras pessoas”, afirmou dom Devair.

Por fim, Dom Devair disse “que o Papa Francisco em sua mensagem convida os comunicadores a serem ‘construtores de pontes’ entre as pessoas, entre os povos e culturas. Eles trabalham buscando a verdade, mas precisam cada vez mais aprende a escutar, para que os meios de comunicação sejam humanizados. Tudo isso só será possível à medida e na proporção em que, cada comunicador se deixar envolver pela misericórdia que vem do Verbo Encarnado”, concluiu.

Também compunha a mesa Dom Vilson Dias de Oliveira, dc, bispo diocesano de Limeira-SP e referencial da Comunicação do Regional Sul 1 da CNBB. No contexto das celebrações dos 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais, Dom Vilson desejou que “em consonância com o Ano Santo da Misericórdia, Jesus Cristo, Ressuscitado, que subindo aos céus, nos envia em missão ‘para sermos comunicadores da misericórdia de Deus’, que se estende por todas as gerações e nações”!

Dom Vilson também destacou a cultura superficial do ser humano na atualidade e a compreensão do homem na sua essência e nos seus desafios diários. Lembrou que devemos superar a barreira da tecnologia e estender as mãos, dando testemunho aos que caminham conosco. “É preciso superar a cultura da superficialidade e buscar compreender o ser humano na sua totalidade com muita caridade e misericórdia para os dramas que todos apresentam por conta da sua história de vida. Torna-se necessário vencermos as telas do computador e do celular, e caminharmos ao encontro dos irmãos e irmãs que precisam de nós, de nossa presença, de nosso testemunho, de nosso amor e de nossa ajuda”, ressaltou.

O encontro também contou com a presença de Maria Yamazaki, jornalista da Rádio Jovem Pan, que falou do Programa “Sermão da Paixão Segundo a Jovem Pan”, e fez um relato emocionante de fé e vida. Também estava presente a Irmã Patrícia Silva, fsp, jornalista e radialista – Paulinas Rádio.

Quem também contribuiu com a discussão foi a irmã Maria Alba Garcia, jornalista, autora do livro “Dia Mundial das Comunicações Sociais”.  Em sua fala, descreveu um histórico sobre esta data. O Dia Mundial das Comunicações Sociais, único dia estabelecido pelo Concílio Vaticano II (Inter Mirifica, 1963) é celebrado em muitos países, no Domingo que precede a Festa de Pentecostes.

Os participantes avaliaram de forma positiva e esclarecedora a forma com que os convidados refletiram a mensagem do Papa Francisco nas diversas áreas da atuação pastoral e profissional.

“Foi extremamente esclarecedor e gratificante participar do encontro. Quero parabenizar os conferencistas pelas palestras tão enriquecedoras que nos proporcionaram na manhã deste sábado, tendo no centro a mensagem do Papa Francisco. A comunicação tem uma relevância política, cultural e social, e, nesse aspecto, a Mensagem do papa dá a sua contribuição. A Igreja demonstra sua preocupação com tudo o que passa com o ser humano e com a sociedade”, comentou a voluntária na Missão Paz e Pastoral Latina e na Web Rádio, Patrícia Rivarola.

Algumas dioceses, arquidioceses e entidades ligadas à comunicação organizam palestras, eventos e outras ações que ganham evidência neste  50º Dia Mundial das Comunicações Sociais: a Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB disponibiliza um subsídio para celebrar a data; a Arquidiocese de São Paulo promove um colóquio entre o Cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, e o jornalista da Rede Globo Roberto Kovalick,  O evento acontece no Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (TUCA), quarta-feira, 4 de maio, das 20h às 22h.

foto_final
Participantes posaram para foto no final do encontro comemorativo. Foto – Luciney Martins/O SÃO PAULO

De São Paulo,  Renato Papis MTb 61012/SP

 

 

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.