Do Regional LGPD

CNBB promove encontro formativo sobre à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

Nesta terça-feira, 27 de julho, iniciou-se o curso de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), de iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, oferecido as dioceses e Regionais.  Do Regional Sul 1, participam o secretário executivo, Padre Thiago Faccini Paro, e os funcionários dos departamentos administrativo, de pastoral e de comunicação, que atuam na sede do Regional  localizado na capital paulista.

O curso é 100% online e visa à formação e a orientação sobre a LGPD de todos os envolvidos com o dia a dia administrativo e pastoral dos regionais da CNBB, mitras diocesanas e paróquias. Participam da formação mais de 300 pessoas de todo Brasil entre assessores e colaboradores dos regionais, cúrias e paróquias.

O assessor jurídico da CNBB, Hugo Cysneiros, abriu o curso desejando a todos as boas-vindas e salientou que a LGPD é um tema muito novo e desafiador para todos. Em seguida o advogado Frank Ned Santa Cruz, um dos professores do curso e que atua na área de segurança da informação há mais de 30 anos, explicou que este curso será dividido em três grandes momentos: contextualização e dignidade humana, fundamento da LGPD e por fim, conclusão e outras questões práticas.

No primeiro dia do curso os assuntos abordados foram: A sociedade mundial de dados; estrutura dos sistemas de informações (dados, informações e conhecimento); o crescimento da rede e suas consequências (positivas e negativas); e a visão dos mundos digitais. Também serão levantadas ainda questões relacionadas a visão geral sobre a LGPD, voltado aos gestores da CNBB e demais atores que tratam dados pessoais que estão sobre à tutela da Igreja Católica no Brasil.

O secretário executivo do regional, Padre Thiago Faccini, comentou a importância da formação: “A Igreja está inserida na sociedade, e precisa se adequar as leis vigentes. A formação sobre a LGPD é fundamental uma vez que enquanto instituição jurídica temos responsabilidade sobre o grande volume de dados pessoas que armazenamos.”

Já para Mariana Ferigato, secretária do departamento de pastoral do regional, o curso trouxe esclarecimento de forma clara e objetiva: “A Igreja está inserida no ranking das instituições com mais informações de dados por sua característica que, é um ambiente de agregação de pessoas, culto e exercícios da fé. A LGPD nos orienta a organizar e gerir este banco de informações”, disse.

A formação se estende até 10 de agosto, e conta com a parceria na realização dos escritórios Sarubbi Cysneiros Advogados Associados e Santa Cruz Consultoria Jurídica e Advocacia e é coordenado pelas Edições CNBB.

LGPD no Regional Sul 1 – Na primeira reunião do ano do Conselho de Pastoral Regional do Sul 1,  encontro virtual ocorrido em fevereiro deste ano, já abordou o tema da LGPD com os padres assessores e leigos coordenadores das pastorais, organismos e serviços eclesiais do Regional, e que contou também com a presença dos Padres subsecretários e coordenadores diocesanos de pastoral. Aos poucos o Regional Sul 1 está se adequando as novas exigências previstas pela lei.

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.