Notícias

Bispo de Santo André comemora seus 38 anos de sacerdócio

IMG_1264_site
Encerrada a celebração litúrgica, os fiéis o cumprimentaram

A Catedral Nossa Senhora do Carmo ficou completamente tomada na noite de quinta, (25/02), por fiéis que foram levar seu abraço amigo ao seu pastor, o bispo diocesano de Santo André, SP, Dom Pedro Carlos Cipollini que celebrava com uma missão em Ação de Graças, os 38 anos de sua ordenação sacerdotal. No início da celebração agradeceu a presença dos padres, diáconos, seminaristas, religiosos e o povo de Deus em geral que ali estavam para compartilhar sua alegria. “E agradeço à Deus que me conservou no caminho da fé. Esta mesma fé que recebemos no momento de nosso batismo. A fé que pode ser comparada com uma semente. Tem quem regue a semente e a fé diariamente, e tem quem esquece de cultivar a semente e a sua fé. Se a semente não se transforma em uma grande árvore, ficamos maior do que ela. Assim como a fé que em muitos casos fica menor do que nós, se não a alimentarmos diariamente”.

O bispo emérito de Santo André (SP), dom Nelson Westrupp, desejou os parabéns ao amigo e falou: “Alegro-me sobremaneira pela passagem feliz e abençoada de seus 38 anos de ordenação sacerdotal. Papa Francisco enfatiza em recente audiência à comunidade do pontifício seminário Lombardo em Roma, para que os sacerdotes de hoje e de amanhã, sejam homens espirituais e pastores misericordiosos, interiormente unificados pelo amor do Senhor e capazes de difundir a alegria do Evangelho na simplicidade de vida, não pregadores de doutrinas complexas, mas anunciadores de um Cristo morto e ressuscitado por nós. Esta é uma das características para o contato de seu pastoreio junto ao povo de Deus. A celebração do aniversário da própria ordenação sacerdotal ajuda a refletir a grandeza do sacerdócio de Cristo e sua participação daqueles que foram constituídos pastores e mestres do povo de Deus. Há 38 anos, caríssimo Dom Pedro, suas mãos eram ungidas, mãos que deveriam abençoar, mãos que deveriam trazer a paz de Deus aos pecadores, mãos que sustentariam o corpo e o sangue do Senhor, mãos que se deveriam abrir em oração e súplica por seu querido e amado povo. Aproveito a oportunidade para render graças ao sumo e eterno sacerdote porque suas mãos continuam prontas e abertas para abençoar e repartir o pão da misericórdia, da justiça, da paz e do amor. Guarda bem o que recebeste para que ninguém roube sua coroa, (Apocalipse 3,11), nesta mesma hora, ainda que em outro lugar, mas espiritualmente presente, estarei celebrando eucaristia e louvando a Deus pelos seus fecundos 38 anos de ministério sacerdotal. Um grande abraço amigo”.

Pelos padres da Diocese de Santo André, saudou-o , Pe. Vanderlei Nunes que disse “Agradecer a Deus pelo dom do seu sacerdócio nos seus 38 anos, agradecendo muito este privilégio em ter um bispo que sempre foi um bom padre. Isso já nos sensibilizou desde o momento que nos conhecemos. Naquela primeira conversa, o senhor nos orientando de como poderia cativar mais aqui em nossa Catedral, como acolher melhor o povo. Percebemos de partida o bom coração de padre e bom pastor. Esta é nossa riqueza em ter um bispo bom padre, dedicado, amigo, zeloso, um padre sensível aos padres e também ao povo, um bispo que não tem medo do povo, que quer estar com o povo, com seus padres, sempre acolhendo em  nome de Cristo bom pastor. Que Deus o enriqueça cada vez mais. Conte com a colaboração nossa a cada dia”.

Pela diocese e pastorais, falou o casal Osmarina e Antonio, que expressaram “É seu primeiro aniversário de ordenação sacerdotal em nossa diocese, motivo pelo qual estamos em festa para celebrar com o senhor a data tão especial. Há 38 anos, muito tempo passado, muita história de vida, muito serviço ao Reino de Deus através dos muitos chamados dos incontáveis rebanhos. São muitas realidades, de Franca, Campinas, Amparo e por último Santo André, sempre com muito zelo pela Igreja, pela vida e pela família. Muito aprendeu e muito ensinou. Há sete meses está conosco efetivamente e já podemos falar do quanto que vem nos cativando com seu sorriso, seu jeito simples de ser, sua simplicidade e dinamismo. com o cuidado com este rebanho que já o ama muito.  Pedimos a Maria Santíssima que o ilumine e fortaleça nesta árdua e linda missão junto a este imenso rebanho. Não fostes vós que escolhestes, mas fui Eu que vos escolhi, diz o Senhor. Dom Pedro, vida longa e cheia de vida ao seu ministério”.

Após ouvir estas palavras, Dom Pedro assim se expressou “Agradeço de coração as palavras de incentivo. O bispo deve incentivar muitas pessoas, mas ele também deve ser incentivado. Agradeço a todos vocês vieram orar comigo nesta noite”.

Encerrada a celebração litúrgica, os fiéis o cumprimentaram.

Fonte: Assessoria Diocesana de Comunicação

 

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.