Notícias

Arquidiocese de São Paulo repudia chacina ocorrida nos últimos dias na Região Brasilândia

A Arquidiocese de São Paulo, por meio de nota, solidarizou-se com as famílias dos jovens assassinados na chacina nos últimos dias no território da Região Episcopal Brasilândia. Em nota, a arquidiocese exige “que os crimes sejam apurados e esclarecidos o mais breve possível e os responsáveis por eles sejam responsabilizados perante a Lei”.  A Igreja cobra das autoridades políticas públicas de enfrentamento da violência e da miséria e medidas efetivas contra o extermínios de jovens nas periferias.

Leia abaixo a nota assinada pelo cardeal Arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer e pelo bispo auxiliar, dom Milton Kenan Júnior:

Aparecida, 3 de maio de 2014.

Caríssimos Padres, Diáconos, Religiosos, Religiosas,
Fiéis Leigos e Leigas da Região Episcopal Brasilândia,

Na noite de ontem, chegou ao nosso conhecimento a notícia da morte dos jovens: Igor Caique Silva (17), Cleiton Martins de Oliveira (18) e Marcus Vinicius de Oliveira (22) , ocorridas no dia dezesseis de abril último, na Praça Sete Jovens, no Jardim Tereza – Jardim Elisa Maria; e de Lucas Otavio da Silva Lima (17) e Matheus Jackson da Silva (17), ocorridas na noite do dia trinta de abril, na Rua Manoel Honorato, Parque Belém, a 650m da Praça Sete Jovens.

Pela descrição do crime, além dos mortos outros jovens ficaram gravemente feridos; e um deles, vítima do ultimo atentado, continua hospitalizado em estado grave.

Queremos, antes de tudo, manifestar às famílias dos jovens mortos nosso mais profundo pesar e nossa proximidade neste momento de dor. Estamos certos de que Deus, na sua bondade, haverá de acolher estes seus filhos junto de si e os fará participar da sua alegria eterna. Mas queremos também manifestar à Paróquia Imaculado Coração de Maria, no Jardim Elisa Maria, e à Paróquia Espírito Santo, no Parque Belém, nossa proximidade, neste momento de tensão e medo, animando-as a perseverarem no esforço de fazer prevalecer a  cultura da paz sobre toda forma de ódio e violência.

Muitas famílias, sobretudo aquelas mais próximas dos jovens assassinados e feridos, provam sentimentos de indignação e dor pela morte destes jovens e pelos ferimentos que alguns outros sofreram; um clima de pânico e total insegurança toma conta das comunidades atingidas. Queremos dizer-lhes que rezamos a Deus por elas, certos que a justiça divina prevalecerá sobre todo medo e sentimento de vingança.

Nestes dias da Assembleia da CNBB, embora ausentes da Arquidiocese, acompanhamos os fatos e estamos bem unidos a todos na nossa oração. Que Nossa Senhora da Conceição Aparecida interceda por todos, para que a paz volte a reinar nestes bairros atingidos pela violência, que tem vitimado jovens de famílias pobres, que anseiam por condições dignas de vida e de trabalho.

Manifestamos nossa esperança de que os crimes sejam apurados e esclarecidos o mais breve possível e os responsáveis por eles sejam responsabilizados perante a Lei. Mas, ao mesmo tempo, fazemos um apelo a todos os homens e mulheres de boa vontade para que se unam numa grande oração pelas famílias que choram seus filhos, invocando de Deus o dom da paz e da harmonia para a população destes bairros tão sofridos; e que, ao mesmo tempo, se empenhem para que os crimes e a violência não sejam tolerados e acolhidos nas comunidades, mas sejam identificados e punidos.

Que todos sejamos instrumentos da verdadeira paz!

Dom Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de S. Paulo

Dom Milton Kenan Júnior
Bispo Auxiliar de São Paulo
Região Episcopal Brasilândia

 

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.