Notícias

Secretário Geral da CNBB visita Seminário da 5ª SSB

DSC07784_reduzidaO Secretário Geral da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Frei Leonardo Ulrich Steiner, OFM, bispo auxiliar de Brasília, DF, visitou na tarde desta terça-feira (21) os participantes do 4º Seminário Nacional da 5ª Semana Social Brasileira, que está sendo realizado no Centro Cultural de Brasília (de 20 a 22 de maio).

Parabenizou a todos pelo empenho em fazer acontecer a 5ª Semana em todos os regionais e exortou para que se dê continuidade a esse importante projeto que debate “O Estado que temos e o Estado que queremos”. “Queremos e devemos ser a ajuda às pessoas para debaterem e contribuírem para a melhoria do Estado e para vivermos a Sociedade do Bem Viver. O estado somos nós. Será uma contribuição muito importante para a sociedade brasileira”, disse.

Dom Leonardo participou das sessões do Painel e ouviu atentamente os debates desse período. Padre Jurandyr Azevedo Araújo, coordenador da Pastoral Afro-brasileira, um dos coordenadores do seminário agradeceu a dom Leonardo e à CNBB pelo apoio dado à 5ª Semana Social Brasileira.

Importantes subsídios são colhidos no segundo dia do Seminário da V SSB

Os 70 participantes do 4º Seminário de preparação para a 5ª Semana Social Brasileira, que será realizada no período de 2 a 5 de setembro de 2013 em Brasília, DF, ofereceram importantes subsídios nos debates em grupos, plenários e painel que aconteceram neste segundo dia do seminário, que está sendo realizado no Centro Cultural de Brasília.

Foram formados 4 grupos de debates para os temas: O que e como feito; Quais as reflexões que apareceram nos regionais; Ações concretas; Desafios colocados. Dois grupos com pastorais e movimentos sociais, mais representantes dos Regionais da CNBB; um grupo de representantes de Comunidades Tradicionais e um grupo da Juventude.

DSC07760_reduzidaO resultado das reflexões foram levados ao plenário, que teve como moderador o sociólogo Pedro Ribeiro de Oliveira, um dos assessores da 5ª Semana Social Brasileira. Destaque-se a questão dos pescadores, dos conflitos agrários, violência contra os jovens e reformas política, tributária e eleitoral.

Pelo Regional Sul 1 foram apresentadas as seguintes ações: criação da Câmara dos Vereadores Virtuais de Salto, diocese de Jundiaí; encontros do bispo com prefeitos e vereadores dos municípios da diocese de Jundiaí, promovido pela Pastoral Fé e Política; Movimento de cidadania e ação comunitária na Zona Rural de Botucatu; ação da Pastoral Fé e Política e Movimento de Leigos da Arquidiocese de São Paulo em relação ao Plano de Ação do Município; encontro regional da Pastoral da Mulher Marginalizada na Arquidiocese de Campinas; Encontro Nacional da Pastoral dos Migrantes com o tema da 5ª Semana Social Brasileira; ações em defesa dos quilombolas na diocese de Registro; realização do Grito dos Excluídos nas dioceses e Caminhada dos Mártires.

“É preciso politizar a luta. Nossa luta particular deve ser a todos, devemos ser solidários para que as conquistas venham”, disse o sociólogo Pedro Ribeiro. “Na nossa liturgia pedimos na oração dos fiéis ou nas intenções das missas e celebrações da Palavra pelos enfermos e pelos falecidos. Por que também não pedir por aqueles que lutam contra as injustiças?”, completou.

Padre Paulo Suess apresentou o tema “Desafios do Bem Viver”, com participação da assembleia nos debates e plenário. “Precisamos resgatar uma bandeira utópica e histórica, que é a sociedade do Bem Viver, já resgatada por países como Bolívia e Equador”, disse. “Bem Viver significa fazer com que todos possam fazer aquilo que os meios de produção e a natureza permitem e que o dinheiro não compra”, emendou.

O final dos trabalhos foi marcado por um painel expositivo, do qual participaram Roberto Malvezzi (Gogó), que falou sobre a questão indígena e da terra; Izonete, da CPT, que falou sobre a propriedade e luta de poder; Maninha, da Comunidade dos Pescadores, que falou sobre o território sagrado que deve ser defendido (terra, água, floresta); Pedro Ribeiro, com a temática do Bem Viver. Ademar Bertucci, da Cáritas, fez exposição da cartilha sobre o Marco Regulatório.

Uma confraternização encerrou os trabalhos desta terça-feira.

Dom Guilherme preside missa no CCB de Brasília

DSC07743_reduzidaO presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB dom Guilherme Antonio Werlang, bispo de Ipameri, GO, presidiu a missa de abertura das atividades do segundo dia do 4º Seminário da 5ª Semana Social Brasileira, nesta terça-feira (21), na Capela do Centro Cultural de Brasília, local do Seminário. A missa foi concelebrada por dom José Luiz Ferreira de Salles, bispo de Pesqueira, PE, dom José Moreira Bastos Neto, bispo de Três Lagoas, MS, e padre Nelito Dornelas, da coordenação da 5ª Semana Social Brasileira.

Após a proclamação do Evangelho foi feita reflexão dos presentes, sobre a temática do texto bíblico que reflete sobre o poder e o serviço. Dom Guilherme falou da dificuldade que temos em viver plenamente o mandato de Jesus, por causa das dificuldades. “Confiança em Deus não elimina as dificuldades da luta, devemos prosseguir porque Deus está conosco”, exortou.

 

De Brasília, Enviado especial pelo Fórum das Pastorais Sociais, Diác. José Carlos Pascoal

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.