6ª SSB Do Regional

Regional Sul 1 realiza reunião de articulação para o lançamento da 6ª SSB no Estado de São Paulo

Fruto do Encontro Nacional das Pastorais Sociais, realizado entre os dias 11 a 13 de março, no Instituto São Boaventura, em Brasília (DF), promovido pela Comissão Sociotransformadora, o secretário-executivo do Regional Sul 1 da CNBB, padre Walter Merlugo Júnior, reuniu-se na tarde desta segunda-feira (16), na sede da entidade, na capital paulista, com os coordenadores para tratar a articulação, organização e lançamento da 6ª Semana Social Brasileira, no Regional Sul 1 da CNBB. Esta edição tem como tema: “Mutirão pela Vida: por Terra, Teto e Trabalho”.

A Comissão Regional Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB Sul foi representada no evento pela Eunice Gomes e Antonio Evangelista.

Segundo o padre Walter, “na reunião foi tratado o Seminário Regional Anual da Comissão que será em Limeira, bem como, um grande evento que será realizado em 2021 pelas pastorais sociais em Presidente Prudente”.

As Semanas Sociais são parte da ação evangelizadora da Igreja em muitos países. A França já celebrou o centenário na realização de Semanas Sociais. A Itália encerrou a sua 46ª semana social em outubro de 2010. Mesmo com formatos diferenciados, as semanas sociais articulam as forças populares e intelectuais para debater questões sócio-políticas relevantes e traçar perspectivas para o seu país, baseadas no Ensino Social da igreja.

A década de 1990 foi marcada pela realização das Semanas Sociais Brasileiras (SSB) advindas de um rico processo de mobilização popular das décadas de 1970-80, onde nasceram e se fortaleceram as pastorais sociais, que juntamente com numerosos movimentos e organizações sociais iniciaram o debate para construir o Projeto Popular para o Brasil.

Através das Semanas Sociais Brasileiras, que foi inspirada na comemoração dos 100 anos da Encíclica Rerum Novarum (Sobrea a condição dos operários), cinco preocupações sempre estiveram presentes em seu contexto, história, motivações e resultados: um diagnóstico da realidade sócio-política e econômica do país; uma mobilização ampla de todas as forças vivas da sociedade (eclesiais e não eclesiais); tomada de posição com relação a alguns compromissos concretos em âmbito global; o protagonismo real e efetivo dos leigos; o caráter propositivo dos debates.

 

Palavra do Presidente

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.