Ações Missionárias

Regional acolhe mais um missionário que vai para missão em Roraima

Na manhã do dia 01 de fevereiro, esteve na sede do Regional Sul 1 da CNBB, o padre Salathiel Westphalen de Souza, mais um missionário que parte para uma Missão em Roraima (RR), que irá, substituir o padre Adeilson Rodrigues dos Santos, ambos da Diocese de Jundiaí (SP).

O secretário executivo do Regional Sul 1 da CNBB, padre Walter Merlugo Júnior, o acolheu, e expressou a gratidão dos bispos do Regional pela sua disponibilidade. “Para nós é gratificante receber e acompanhar um missionário quando parte ou chega”, afirmou Pe. Walter Merlugo Júnior.

O padre Salathiel chamado para servir uma Missão em Roraima, mantida pelos Regionais Sul 1 e Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), deverá permanecer na Região Norte do país, pelo período de três anos.

Natural de São Francisco do Sul (SC), Padre Salathiel nasceu em 29 de maio de 1978. Jornalista por formação, foi ordenado presbítero no dia 26 de julho de 2019,  e em 13 de agosto do mesmo ano, iniciou o exercício do ministério como Vigário da Paróquia Cristo Rei, em Salto (SP), junto ao pároco, o Padre Enéas Camargo Bête, até os dias atuais.

Demonstrando muita satisfação, o Pe. Salathiel conversou com a equipe da Assessoria de Imprensa do Regional, e contou que planejou fazer a viagem até Roraima, de “road trip” (viagem de carro). “Vou viajar de carro, primeiro para levar o quanto de material litúrgico possível (imagem, paramento litúrgico etc.), também para poder sentir a realidade, principalmente, de quem vive na estrada ou na beira dela, na rodovia trans amazônica, se preciso for colocar o pé no barro, e compartilhar essa experiência de vida do povo. Quem sabe, no meio do trajeto posso vir a contribuir como sacerdote, por exemplo, socorrer um doente. A Missão quem faz é Deus, quem prepara o caminho é Ele”, partilhou o padre.

Sobre a expectativa, Pe. Salathiel disse que pretende como missionário ajudar a diocese naquilo que for preciso. “A Igreja precisa levar um conforto espiritual, no sentido, das pessoas não perder a esperança”.

Ainda em sua conversa, o padre deixou uma mensagem àqueles que desejam, como ele, ser missionário. “Procurar conhecer os testemunhos de homens e mulheres que vivem esta experiência missionária, buscar o desapego e não ter medo de ir em Missão. A missão é o coração da Igreja e foi em um dos primeiros mandatos que Cristo ordenou aos seus discípulos ‘Ide e fazei discípulos meus entre todas as nações’ (cf. Mt 28,19-20). Realmente buscar o desapego, sair de si mesmo e encontrar as surpresas boas que Deus prepara na missão. Quem não se abre à Missão corre o risco de não viver a fé concretamente, claro com as inúmeras realidades, cada um tem a sua missão, na sua comunidade, paróquia. Esse sentido de deslocamento é sentir aquele chamado que vem desde Abrão, da raiz da nossa fé. ‘Sai da tua terra e vai para onde te mostrarei!’” (cf. Gn 12,1), disse o padre.

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.