Comissões Episcopais Pastorais

Pastoral Operária de São Paulo ouve a juventude trabalhadora

po2
Membros da Pastoral Operária

Os jovens estão sendo preparados para o enfrentamento da luta de classes? Esta questão foi debatida no encontro de formação da Pastoral Operária de São Paulo (Regional Sul 1) nos dias 16 e 17 de março, com a representação de dioceses que compõem a Pastoral no Estado. O local de reunião foi a Casa de Solidariedade da região Ipiranga em São Paulo (SP).

A plenária definiu que existem grupos empenhados na tarefa de preparar a juventude para a luta de classes, no entanto ainda há muitos inconscientes até mesmo do que significa pertencer a uma classe, além daqueles grupos que preparam os jovens para a luta do lado do opressor. Por isso mesmo, uma das decisões do encontro é que se aprofunde este tema “luta de classes”. Outra decisão, dentre muitas, foi a determinação de primeiramente ouvir os jovens, pois só eles mesmos podem dizer à PO como será a atuação com a juventude trabalhadora.

 Assessoria de formação – O encontro contou com as assessorias da JOC, Rede Jubileu Sul, uma jovem do Levante popular da juventude e uma do movimento popular do Jardim Pantanal – Zona Leste de São Paulo. Os pontos comuns entre todas as falas foram principalmente: a importância de se utilizar a arte como elemento aglutinador e educador nos grupos de jovens; a denúncia do extermínio de jovens negros; a organização de pequenos grupos nas periferias, que se reúnem onde houver espaço disponível; a limitação dos programas sociais do governo federal destinados à juventude.

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.