Comissões Episcopais Pastorais

Pastoral Carcerária realiza atividades com encarcerados

Missa na PFC - 08 de Maio de 2015 (2)
Deyvid: ““estas atividades nos ajudam a conversar com os próprios presos e os orientar sobre os mais diversos aspectos””

Os últimos dias tem sido de intensa missão para os integrantes da Coordenação Estadual da PCr-SP/CNBB-SUL1. No dia 09 de Maio, foi celebrada Missa de Dia das Mães na Penitenciária Feminina da Capital (PFC). Estiveram presentes cerca de 300 mulheres encarceradas na Unidade.

Além do celebrante, padre Emerson Andrade de Lima, Assessor Espiritual da PCr-SP/CNBB-SUL1, representaram a Pastoral o coordenador estadual, Deyvid T. Livrini Luiz, o Secretário Executivo, Adolfo Oliosi, a Coordenadora da PCr na Região Episcopal de Santana e Assessora da Coordenação Estadual, Eliana Rocha e a integrante do escritório estadual e agente de Pastoral Givanilda de Jesus.

No dia 12 de maio, Deyvid, acompanhado pelo Advogado da PCr Estadual, Dr. Francisco de Barros Crozera visitaram o CDP de Mauá, unidade com capacidade para 624 pessoas e que conta atualmente com 1501 encarcerados. Francisco e Deyvid após momento religioso ouviram as solicitações dos presos e os orientaram sobre os mais diversos aspectos. No final da visita foram recebidos pelo Diretor da Unidade, Dr. Vinicius Hilario Costa Lopes.

No dia 14 de Maio, Padre Emerson, Adolfo, Francisco e Deyvid visitaram o CDPII de Guarulhos acompanhando o Coordenador Diocesano da PCr em Guarulhos, Sr. Luis Carlos Ferreira e o agente local Sr. Claudemir. O maior problema detectado, e que já é de conhecimento da Pastoral Carcerária, é a superlotação. A isso se somam as solicitações dos encarcerados por atendimento jurídico adequado, atendimento médico de qualidade, melhoria na alimentação, entre outros. Destaca-se e preocupa a falta da água. A equipe, alem de visitar dois raios da Unidade, teve acesso ao seguro onde se encontravam 49 homens.

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.