Destaques Igreja no Brasil

“Para nós cristãos, a Palavra é a ternura de Deus que se tornou letra”, afirma Dom Peruzzo sobre o tema central da 58ª AG CNBB

“É bíblica a frase ‘Nada de novo debaixo do sol’ (Ecl 1,10). Também não é novo o nosso tema da Assembleia. Ele sempre vai e volta por que a Palavra na tradição bíblica é também Pessoa”. – Com essas palavras o arcebispo de Curitiba (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética, dom José Antônio Peruzzo, iniciou sua fala na tarde desta segunda-feira, 12 de abril, durante a primeira coletiva de imprensa da 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O tema central da Assembleia diz respeito ao Pilar da Palavra proposto pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023). Mesmo sem a possibilidade de votação de um documento, os bispos refletiram sobre o texto “Casas da Palavra – Animação bíblica da vida e da pastoral nas comunidades eclesiais missionárias”.

Com o intuito de aprofundar o tema central da Assembleia, dom Peruzzo utilizou a analogia de um jovem que escreve uma carta para uma jovem. “Quando a moça recebe a carta, lê e relê muitas vezes porque a palavra cria proximidade entre quem escreveu e quem lê. Algo assim, a título de exemplo, nos ajuda a ilustrar que o tema da Palavra nunca terá sido suficientemente esgotado”, disse o arcebispo.

De acordo com dom Peruzzo, o tema da Palavra sempre volta aos estudos da Igreja por que ele nunca se esgota. Como exemplo ele citou que em 2007 os bispos da América Latina aprofundaram o tema no Documento de Aparecida, em 2008 , e que o Papa Bento XVI convocou uma Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos sobre a temática e a própria CNBB, em 2012, lançou o Documento nº 97 – ‘Discípulos e Servidores da Palavra de Deus na Missão da Igreja’. “Para nós cristãos, a Palavra é a ternura de Deus que se tornou letra. Então queremos partilhá-la. É constitutivo da nossa fé compartilhar o que cremos e reconhecemos como fonte de vida”.

Encaminhamentos sobre o tema central

Dom Peruzzo contou durante a coletiva que, na manhã de hoje (12), foi apresentado ao episcopado brasileiro um texto-mártir que possivelmente será aprovado como um Estudo da CNBB. Com o título “E a Palavra habitou entre nós – Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”, o texto poderá ser aprovado como um documento oficial na próxima Assembleia presencial. É estatutário que os documentos oficiais da Conferência sejam aprovados em Assembleias no formato presencial.

Segundo o bispo, com o Estudo aprovado, haverá dois tempos: “um aprofundamento com os cristãos leigos pelo brasil afora e depois, na próxima Assembleia, acreditando que será presencial, conferir uma aprovação mais consistente. Teremos mais tempo para difundir o que agora é um objeto de estudo. Vamos assumir as reflexões, promover todo um processo de maturação do pensamento, reflexão e afeição pela Palavra. Não é apenas um documento redigido que conta, mas também o processo de preparação e participação.”

Com informações e fotos:

CNBB

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.