Notícias

Osib realiza a sua XXXI Assembleia Regional em Atibaia

2017-06-22-PHOTO-00000129

“Na missão dos formadores devem estar presentes o critério de justiça tal como Jesus nos apresenta no Evangelho segundo Mateus.”, diz Bispo na abertura da Assembleia.

O presidente da Comissão para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada do Regional Sul 1 e Bispo Referencial da Osib e pelo presidente da Osib no Regional, dom Paulo Roberto Beloto, presidiu a missa que abriu a XXXI Assembleia da Osib do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que compreende as dioceses do estado de São Paulo.

Na homilia, o bispo refletiu que na missão dos formadores devem estar presentes o critério de justiça tal como Jesus nos apresenta no Evangelho segundo Mateus.

Com o tema “Dimensão comunitária da formação sacerdotal na perspectiva do Projeto de vida”, aconteceu de 19  a 22 de junho, em Atibaia (SP), a assembleia que contou com a presença de 39 formadores.

Os Trabalhos foram conduzidos pelo bispo de Franca, SP, Dom Paulo Roberto Beloto, presidente da Comissão para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada do Regional Sul 1 e Bispo Referencial da Osib e pelo presidente da Osib no Regional, padre Leandro dos Santos.

O padre Aléxis Rodriguez Vargas, da Costa Rica, se fez presente na assembleia, a fim de proferir três grandes palestras. Além de refletir a dimensão comunitária da formação sacerdotal na perspectiva do Projeto de vida, o assessor aprofundou sobre a realidade atual e destacou o Documento de Aparecida, que completa 10 anos este ano, apresenta como modelo da vida em comunidade: a vida comunitária tem de levar em conta o discipulado e a missão. 

“O tema da vida em comunidade deve ser tratada, com especial atenção, já nos primeiros anos do Seminário, até mesmo nos encontros vocacionais, já que a sociedade de hoje é marcadamente individualista e os vocacionados trazem esta marca consigo quando assumem o chamado vocacional em suas vidas”, salientou padre Aléxis.

O palestrante também lembrou ainda aquilo que o Papa Francisco tem dito sobre a dimensão comunitária e que é preciso trabalhar para realizar, em síntese, três pontos fundamentais: 1. A Fraternidade; 2. A Oração; 3. A missão. As três formam uma unidade e são inseparáveis da vida em comunidade. E isso, gera uma cultura de proximidade e encontro. Hoje, se mostra muito necessário, em nossas Casas formativas, uma “cultura do encontro” com os nossos seminaristas tão fragmentados pela cultura da sociedade de hoje, em constante mudança de época. Dessa forma, lembrou a citação do Documento 93 da CNBB, n. 217: “os formadores amam os formandos, pois só quem ama educa”.

De acordo com o presidente da Osib, padre Leandro dos Santos, a palestra do padre Aléxis contou ainda com outras duas exposições: modernidade ou pós-modernidade e sua influência na vida comunitária e sendo que a terceira exposição sobre a dimensão comunitária à luz do Magistério da Igreja. O assessor trouxe a reflexão os números 266 – 276 do Documento 93 da CNBB: Diretrizes para a Formação dos Presbíteros da Igreja no Brasil. Ele enfatizou que a vida comunitária não se dá por meio de uma palestra, uma homilia, mas na vivência de comunhão entre os seminaristas, os formadores e o Presbitério que devem se fazer presentes na Casa de formação. Tratou ainda, sobre o Diretório para a vida e o ministério dos Presbíteros, da Congregação para o Clero.

A assembleia também foi marcada por celebrações eucarísticas e contou com momentos de partilha entre os padres formadores.

Confira a cobertura fotográfica aqui!

2017-06-22-PHOTO-00000135

 

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.