Comissões Episcopais Pastorais

Nesta sexta e sábado, Pastoral do Menor promoveu Encontro

PASTORAL DO MENOR_reduzida
Pastoral do Menor: “Igreja Católica não pode continuar ausente nestas Unidades, pois ela é responsável em cuidar e resgatar essas meninas e meninos”

Os agentes da Pastoral do Menor do Regional Sul 1 da CNBB participaram nos dias 21 e 22 de junho, do 5º Encontro sobre Gestão compartilhada e do 4º Encontro do Programa de Assistência Religiosa – Par, no auditório do Centro de Formação Sagrada Família, no Ipiranga, em São Paulo.

5º Encontro sobre Gestão compartilhada – A Pastoral do Menor do Regional Sul 1 – CNBB vem realizando Encontros de Gestão Compartilhada com as ONGs que assumiram o trabalho, juntamente com a Fundação CASA, na medida sócio educativa de internação, buscando junto à Fundação e outras organizações da Sociedade Civil repensar os paradigmas e a metodologia em relação aos adolescentes em cumprimento da medida de internação, mostrando assim, que dá certo, unir Sociedade Civil e Estado, nos cuidados destes meninos e meninas, que vivem os conflitos do ato infracional e ainda estão em fase de desenvolvimento e construção de sua identidade.

Desde 2005, quando a Pastoral do Menor do Regional Sul 1, vem dialogando com a Fundação CASA, assumindo Unidade de Internação, participando das Formações dos novos agente e dos educadores ligados às ONGs, conseguimos uma mudança naquilo que acreditamos que é possível. Um projeto diferenciado, que pudesse dar oportunidade aos adolescentes, vítimas de um sistema que cada vez mais os marginalizam e os empurram para o mundo do crime, não permitindo que se desenvolvam como homens e mulheres de direito e de dignidade.

As ONGs ao serem chamadas a renovar os seus Convênios com a Fundação CASA, vêm enfrentando inúmeras dificuldades com a burocracia crescente e a falta de sistematização das orientações para a área de gestão administrativa e prestação de contas. Esse foi o momento para juntos aumentarmos o nosso poder de negociação. Devemos conversar, discutir e encontrar caminhos, na busca de soluções par o trabalho.

Os parágrafos acima foram tirados da carta de Padre Ovídio José Alves de Andrade, coordenador da Pastoral do Menor do Regional Sul 1 – CNBB. Esta carta convite destinada aos representantes das ONGs com a Fundação Casa para o encontro deste ano.
Foi realmente um momento muito importante no qual os parceiros da Fundação CASA sentaram juntos pra refletir sobre os aspectos dos trabalhos pedagógicos que estão sendo bons e discutir em relação às questões administrativas e pedagógicas que necessitam ser melhoradas. Em grupos, pela manhã, uma lista foi enumerada e na parte da tarde, apresentou-se à Fundação CASA. Sentimos que da parte da Fundação CASA, tudo foi escutado com muita atenção e ficou de enviar uma resposta plausível a toda problemática.
Éramos quase aproximadamente 70 pessoas, entre os quais, gerentes, administradores, equipe técnica, educadores e membros da Pastoral do Menor de várias dioceses.

O encontro encerrou na esperança de que o diálogo com a Fundação CASA foi fundamentado mais uma vez na certeza de que os desafios serão superados, visando sempre o bem maior do/a adolescente.

4º Encontro do Programa de Assistência Religiosa – Par  – Com o objetivo de trocar experiências (metodologia utilizadas) no que se refere à Evangelização, foi realizado mais um encontro do PAR (Programa de Assistência Religiosa) nas Unidades de Internação da Fundação CASA.

O dia iniciou com um momento de espiritualidade invocando o Espírito Santo e pedindo ao Senhor da vida que abençoe nossa missão junto a todos o/as adolescentes que estão sob nossa responsabilidade e que mais pessoas se abram ao convite de estar fazendo parte desta evangelização junto às Unidades.

Na parte da manhã vários grupos partilharam experiências da caminhada deste trabalho de Evangelização nas Unidades. Expressaram grande paixão na fala, que em muitos momentos todos os participantes se emocionaram.
 
Na parte da tarde, Padre Ovídio distribuiu modelos de Projeto de Assistência Religiosa, para algumas dioceses que vão articular a evangelização nas Unidades localizadas em suas realidades. Também orientou a todos sobre as normativas da Fundação em relação ao trabalho e exortou a todos  “ …é triste saber que ainda em várias Unidades de Internação, a Igreja Católica não está presente desenvolvendo a Assistência Religiosa para o/as adolescentes privados de liberdade, como prevê o ECA e o Documento de Aparecida, e cada vez mais está sendo ocupado esse espaços por outras denominações religiosas não católicas.”

Todos concordaram que a Igreja Católica não pode continuar ausente nestas Unidades, pois ela é responsável em cuidar e resgatar estas ovelhas/ essas meninas e meninos para um novo convívio social e inseri-los novamente na comunidade do povo de Deus.

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.