Notícias

Junto a mãe Aparecida, Arquidiocese renova sua fé

DSC_7970_foto Luciney MartinsComo de costume o Santuário Nacional de Aparecida, em Aparecida (SP), estava lotado, porém, neste domingo, 5, um colorido especial tomou conta dos corredores da Basílica. Eram milhares de romeiros da Arquidiocese de São Paulo que carregavam a Cruz símbolo dos “Bote Fé” – atividade preparatória para a Jornada Mundial da Juventude que aconteceu nas dioceses do Brasil.

A missa das 10h foi presidida pelo cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano, e concelebrada pelos bispos auxiliares da arquidiocese. Ao redor do altar centenas de padres e seminaristas da arquidiocese participaram da celebração.

Na saudação inicial, o cardeal destacou que os filhos da Arquidiocese de São Paulo vem até o Santuário da Mãe Aparecida para pedir que “ela nos ensine a viver nossa fé”. Dom Odilo lembrou que, para a Igreja no Brasil, este é o ano da juventude, e saudou carinhosamente os jovens que vieram em peregrinação até o Santuário.

Na homilia, o cardeal lembrou que esta é a 112ª Romaria Arquidiocesana a Aparecida e que isso representa uma relação de afeto e de amor que há entre as duas arquidioceses e, principalmente, o carinho da cidade de São Paulo pela Basílica de Aparecida que pertenceu a Arquidiocese de São Paulo até 1958.

Dom Odilo lembrou o exemplo de Maria para a fé dos católicos e, principalmente, neste Ano da Fé, em que a Igreja pede que se manifeste publicamente a fé. “Perseverar na fé, não abandonar a Igreja na hora da dificuldade trocar a fé sem nem pensar na fé”, afirmou. Para o arcebispo Nossa Senhora “não procurou o caminho mais facil, permaneceu firme na fé, creu e foi feliz”

Sobre as leituras do domingo, o cardeal destacou que a 1ªleitura tirada dos Atos dos Apostólos (15, 1-2. 22-29) trata do primeiro Concílio realizado na Igreja, o Concílio de Jerusalém. “Na Igreja nós perdemos a fé, perdemos o rumo se não mantivermos a unidade apostólica”, afirmou.

Durante a Profissão de Fé, todos os fiéis foram convidados a segurarem a cruz que traziam consigo, dom Odilo relembrou as palavras do papa Francisco em que ele afirmou que a Igreja crê em Cristo e no Cristo crucificado e sem isso, sem acreditar na cruz, a Igreja seria apenas uma ONG.

Fonte: Site da Arquidiocese de São Paulo

 

 

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.