Comissões Episcopais Pastorais

Encontro prepara delegados para o 15º ENP

crp_reduzida1
Delegados se preparam para o Encontro Nacional de Presbíteros

A Comissão Regional de Presbíteros (CRP) reuniu, entre os dias 16 a 19 de setembro, no Seminário Santo Antônio, no Alto da Serra, em São Pedro, SP, no “Paulistão Presbiteral”, os 125 padres delegados representando os presbitérios das dioceses do Regional Sul 1 da CNBB para participarem do 15º Encontro Nacional de Presbíteros (ENP) que acontecerá de 05 a 11 de fevereiro de 2014 em Aparecida, SP.

O evento foi aberto pelo presidente da CRP, padre Carlos Alves Ribeiro. A abertura contou com um momento de oração preparada pela Sub-região Pastoral Campinas. Em seguida o padre Carlos acolheu a todos os delegados e suplentes das diversas dioceses, bem como ao presidente da Comissão Nacional de Presbíteros (CNP), padre Anselmo Matias Limberger e ao padre Manoel Henrique da Diocese de Maceió, assessor do Paulistão.

O tema do encontro foi “O Concílio Vaticano II e os Presbíteros no Brasil: Testemunhas de Fé, esperança e caridade” e o Lema: “Estai sempre prontos a dar razão da esperança a quem pedir” (cf. 1Pd 3, 15). O objetivo do Paulistão era preparar os delegados para participarem do 15º ENP.

Na ocasião, os delegados tiveram a assessoria do  padre Manoel Henrique da Arquidiocese de Maceió (AL). O assessor abordou a caminhada dos presbíteros no Brasil, após o Concílio Vaticano II com seus momentos de crise e também sobre a esperança que foi sustento e os fez superarem as diversas dificuldades.

Houve momento de partilha e depoimentos de diversos presbíteros presentes, bem como do padre Luiz Fernandes, sacerdote da Diocese de Limeira e que integra o Projeto Missionário na Amazônia entre os Regionais Sul 1 e Norte 1 , que relatou sua experiência missionária junto à Diocese de São Gabriel da Cachoeira, AM.

“Foi oportuno refletir acerca da Pastoral Presbiteral: A ação pastoral é assumir a solicitude do Bom Pastor, que se faz próximo de todos envolvendo com seu amor. Neste sentido é que se insere e se faz urgente a Pastoral Presbiteral: o cuidado para com o presbítero. Cuidado em vários aspectos: sua saúde física e mental, seu sustento financeiro e espiritual, sua atualização teológico-pastoral, seu descanso e lazer, sua comunhão com todo o presbitério junto com o bispo para que ele seja e se sinta realmente pessoa”, destacou padre Carlos Alves Ribeiro, presidente da CRP.

“O Paulistão, em sua preparação  para o  15º ENP, convida  todos os padres a olhar a sua vida e seu ministério na ótica da esperança. ‘Estai sempre prontos a dar razão da esperança a quem pedir’ (1 Pd 3,15). Somos homens da esperança! O povo nos vê assim. Temos que nos sentir assim. Este encontro quer trazer à Igreja, à sociedade o exemplo da grande maioria dos padres que são verdadeiras testemunhas da esperança. Parafraseando o Cardeal Vietnamita Van Thuan, digo que o padre tem ‘o caminho da esperança pavimentado de pequenos atos de esperança. Assim, vivendo cada instante na esperança, ele pode fazer com que ela chegue a animar a sua vida inteira’”, comentou Padre Carlos.

O padre Carlos Alves Ribeiro, também fez uma avaliação positiva do evento. “Todo o encontro foi marcado com intensa espiritualidade: celebrações eucarísticas, da liturgia das horas. Transcorreu num clima fraternal, partilha e comunhão do presbitério do Regional Sul 1.”, afirmou ele.

O terceiro e último dia do encontro, após as considerações da CRP, os delegados preencheram as fichas do 15º ENP que serão enviadas à Comissão Nacional de Presbíteros (CNP). A expectativa é que o evento reúna cerca de quinhentos padres de todo o país.

crp_reduzida
Pe. Manoel Henrique assessora o encontro
crp2
125 padres das diversas arquidioceses e dioceses do Regional estiveram presentes no “Paulistão”, ocorrido em setembro

De São Paulo, Renato Papis, MTb 61012/SP. Com colaboração do padre Carlos Alves Ribeiro, presidente da CRP. créditos das fotos Carlos Alves Ribeiro.

 

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.