Sem categoria

Encerrada em Atibaia, a 30ª. Assembleia da OSIB

osib2Encerrou ontem, a 30ª. Assembleia Ordinária da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB), da CNBB Regional Sul 1. O evento aconteceu nos dias 13 a 16 de junho, na Casa de retiros Schoenstatt-Tabor, em Atibaia, SP, e contou com a presença de Formadores dos Seminários Menor, Propedêutico, Filosofia e Teologia de várias dioceses do Regional Sul 1 da CNBB.

Com o tema Perspectivas da Formação Sacerdotal a partir do contexto sócio-eclesial atual, a assembleia contou com a assessoria de dom Devair Araújo da Fonseca, bispo auxiliar de São Paulo. Também colaborou na assessoria o padre Leandro dos Santos, que é responsável pela Osib no estado de São Paulo.

O presidente da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada do Regional Sul 1 e bispo referencial da Osib no Regional, dom Paulo Roberto Beloto, presidiu a missa de abertura ao lado de dom Devair. No início da celebração o bispo dom Paulo externou a alegria pela presença e o cuidado de cada formador que se disponibilizou a estar enriquecendo a Assembleia, preparada pela diretoria eleita em junho do ano passado. Na homilia, Dom Paulo refletiu a cerca da função que os formadores são chamados, o serviço que prestam nas igrejas particulares. Depois refletiu a cerca dos textos bíblicos que muito entrelaçam com nossa realidade, mas que devemos estar atentos para também não cometermos erros a fim de nos beneficiarmos com as situações de injustiça.

Ao concluir a homilia dom Paulo destacou uma reflexão que há anos ele leu do cardeal Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo, que faz referência a Santo Antônio, cuja memória litúrgica estava sendo celebrada, “os três pães que somos chamados a servir: PÃO DA PALAVRA, que nos enriquece do Cristo e da forma como podemos ser no mundo; PÃO DA EUCARISTIA que nos ajuda a estarmos atentos aos compromissos que em Jesus se torna nossa participação na Igreja e, o PÃO DA CARIDADE que nos ajuda a sermos solidários e presentes na vida de nossos irmãos”, concluiu o bispo.

Na noite do dia 13, o bispo auxiliar de São Paulo, dom Devair Araújo da Fonseca abriu o evento com uma exposição acerca da história e desenvolvimento da OSIB nos anos que esteve acompanhando a organização no regional. O bispo apresentou um breve histórico (social, cultural, econômico, político e religioso) destes 70 anos de história, de 1945 a 2015. Dom Devair intercalou, com as suas percepções, fruto de leituras e reflexão com as pessoas. “Apontar esse histórico é situar, de início, nossas futuras reflexões”, pontou o assessor.

Nos dias 14 e 15, dom Devair, deu sequência às reflexões do tema central Perspectivas da Formação Sacerdotal a partir do Contexto Sócio-Eclesial Atual, tendo como fundamentação para suas reflexões os subsídios dos Documentos do Concílio Vaticano II, PresbyterorumOrdinis – (sobre o ministério e a vida dos sacerdotes) e OptatamTotius – (sobre a formação sacerdotal), do Concílio Vaticano II.

Dom Devair fez também uma breve contextualização das Conferências Episcopais Latino-Americanas (CELAM), iniciando pela primeira acontecida no Rio de Janeiro, em 1955, ainda pouco conhecida, mas que traz muitas indicações para a formação dos presbíteros. Depois apresentou a Conferência de Medellím, de 1968, convocada pelo Papa Paulo VI, para aplicar os ensinamentos do Concílio Vaticano II, que trazia presente a Igreja na atual transformação da Igreja, para a época. A terceira Conferência foi a de Puebla, em 1979, para o ministério ordenado esse período foi profundamente marcado pelas exigências repensar ação e o papel do seu ministério. A forma como Puebla toca o tema e a questão da identidade sacerdotal não é apenas uma reflexão teológica. Trata-se de uma reflexão que levando em conta as transformações socioculturais da América Latina, quer repensar a forma de ser do ministro ordenado. A quarta Conferência apresentada foi a de Santo Domingo em 1992, sem esquecer que todo o povo de Deus é responsável pelo trabalho da nova evangelização, esta conferência trata do ministério ordenando como ministério essencial e de serviço para a nova evangelização. Isso exige da Igreja e dos ministros ordenados o despertar para a tarefa missionária.

O assessor encerrou sua explanação falando sobre as conferências episcopais com a Conferência Latino Americana e do Caribe, realizada em Aparecida, no ano de 2007, passando pelos parágrafos que tratam da Formação Presbiteral que o processo de formação dos discípulos missionários em cinco pontos fundamentais, sendo eles: Encontro com Jesus Cristo – O querigma; Conversão – Resposta inicial; Discipulado – Amadurecimento; Comunhão – Comunidade e Missão – Compartilhar.

Durante a assembleia os participantes tiveram a oportunidade de identificar os objetivos e desafios da reestruturação das linhas da OSIB no regional Sul 1.

O coordenador da OSIB, padre Leandro dos Santos fez, um balanço positivo da assembleia. “A OSIB através desta assembleia conseguiu atingir seus objetivos: favorecer a participação dos formadores do estado de São Paulo e articular os próximos trabalhos e atividades que a Presidência organizará nos próximos anos”.

Outro ponto bastante avaliado pelo coordenador foi com relação do momento de partilha. “Cada formador pode fazer sua apreciação sobre o tema exposto naquele momento de partilha e ideias”.

A assembleia terminou com uma missa celebrada pelo bispo diocesano da Diocese de Bragança Paulista, SP, Dom Sérgio Aparecido Colombo.

osib

osib3

De São Paulo, Renato Papis, com colaboração OSIB.

 

 

 

 

 

 

 

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.