Dioceses

Em carta, Papa saúda Dom Pedro Cipollini por livro sobre a responsabilidade dos bispos

No primeiro semestre de 2020, o Papa Francisco recebeu um exemplar do livro da Edições CNBB (Coleção Sendas – Volume 14), “A Responsabilidade dos Pastores (Bispos) no Motu Próprio Vos Estis Lux Mundi” (2019), de autoria do bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini.

Na carta de endereçada ao pastor da Igreja Católica no Grande ABC, assinada pelo substituto para Assuntos Gerais da Secretaria de Estado do Vaticano, o arcebispo venezuelano Edgar Peña Parra, o sumo pontífice agradece a publicação – baseada em sua Carta Apostólica – e concede a benção apostólica a Dom Pedro e a toda a Diocese de Santo André.

“Querendo retribuir a delicadeza que nesse gesto se encerra, o Santo Padre confiou-me a honrosa incumbência de assegurar a Dom Pedro Carlos Cipollini, que o recorda nas suas preces, implorando a abundância das graças divinas sobre os seus passos de pastor e as múltiplas canseiras apostólicas que os reclamam, para que sejam coroados de êxito sob a proteção da Virgem Mãe”, cita o documento. “O Papa Francisco confirma esta prece, concedendo-lhe de bom grado e extensiva a seus entes queridos e a toda a Diocese de Santo André, uma propiciadora Benção Apostólica”, confirma a correspondência.

Dom Pedro também é presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). A publicação foi distribuída para os bispos de todo o país.

Palestra na Semana de Direito Canônico

No dia 15 de outubro de 2019, o bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, participou da 17ª edição da Semana de Direito Canônico, na Faculdade de Direito Canônico São Paulo Apóstolo, no bairro do Ipiranga, na capital paulista.

Na palestra, ele apresentou a publicação A Responsabilidade dos Pastores no Motu Próprio do Papa Francisco “Vos Estis Lux Mundi” para uma plateia formada por alunos de mestrado, doutorado, participantes leigos e padres de várias dioceses. Na introdução, Dom Pedro recordou documentos da Igreja, para depois falar sobre o ministério do bispo na Igreja, numa abordagem teológica, e o bispo em exercício da justiça e do direito; o bispo defensor dos pobres e cuidado com os frágeis; a responsabilidade dos bispos e superiores gerais; e o empecilho de uma pseudo misericórdia e o clericalismo.

“A consciência é o primeiro de todos os vigários de Cristo, diz o cardeal Newman (canonizado no dia 13 de outubro, pelo Papa Francisco), numa carta ao Duque de Norfolk, e citada no Catecismo da Igreja Católica (nº1778). Então, respondendo a pergunta sobre a responsabilidade dos pastores no Motu Próprio “Vos Estis Lux Mundi”, tudo que falei terminando por fidelidade à própria consciência”, enfatiza Dom Pedro.

Leia aqui a carta do arcebispo venezuelano Edgar Peña Parra:

Fonte: Site da Diocese de Santo André

 

Palavra do Presidente

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.