Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Diocese de São José dos Campos e a Arquidiocese de São Paulo tiveram a alegria de realizar a Ordenação Episcopal de Dom Rogério Augusto das Neves, na tarde do dia 1º de maio de 2022, na Paróquia N. Sra. da Soledade, situada na Rua Uruguai, nº 291 – Vista Verde – São José dos Campos – SP. Toda a comunidade diocesana participou deste momento, seja presencialmente ou virtualmente pelas mídias sociais da Diocese, Rádio Mensagem e outras emissoras parceiras na evangelização.

Dom Rogério foi ordenado pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer (Arcebispo de São Paulo) e pelos bispos Dom José Valmor CESAR Teixeira (Bispo da Diocese de São José dos Campos) e Dom Moacir Silva (Arcebispo de Ribeirão Preto).

No dia 3 de maio, o Cardeal Odilo Pedro Scherer publicou os encargos pastorais dos novos bispos auxiliares, incluindo Dom Rogério, ele será Vigário Geral e Vigário Episcopal para a Região Sé. Tomará posse de seu ofício de bispo auxiliar de São Paulo e de seus encargos pastorais específicos, no final da celebração da Ordenação Episcopal de Mons. Cícero, no dia 8 de maio, às 15h, na Catedral Metropolitana. Posteriormente será acolhido em sua região episcopal no domingo, 29 de maio.

A Diocese de São José dos Campos, deu a Igreja mais um bispo, pois Dom Rogério é o 4º bispo escolhido do clero da Diocese. O primeiro foi Dom Dimas Lara, em 2003, o segundo Dom Moacir Silva, em 2004, após 10 anos, Dom José Roberto Fortes Palau, em 2014, e neste ano, Dom Rogério Augusto das Neves. Nesta ocasião foi possível renovar a foto dos quatro bispos que saíram do clero de nossa diocese. Confira abaixo.

Lema Episcopal

O lema escolhido foi retirado do Sl 23, 1: “O Senhor é meu Pastor”.

Brasão de Dom Rogério Augusto das Neves

O escudo na cor azul remete ao manto de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e patrona da sede metropolita da província eclesiástica na qual está situada a diocese de São José dos Campos.

A cruz na cor vermelha, no centro do escudo, recorda o sacrifício redentor de Cristo, centro da fé cristã, e também o culto ao Sagrado Coração de Jesus, ícone do amor divino.

O Cordeiro com os sinais da Paixão, mencionado em diversas partes do livro do Apocalipse, que está de pé, como que imolado (Ap 5, 6), é a imagem do próprio Cristo. Ele traz o cajado de pastor, porque só Ele é o Bom Pastor, aquele que dá a vida pelas ovelhas (Jo 10, 11). Além de ser o único que deve guiar a vida de seus discípulos, confere também aos discípulos a missão de apascentar suas ovelhas, como expressão do amor que lhe dedicam, sem, contudo, deixar de serem ovelhas suas, deixando-se guiar por ele, conforme diz a Pedro: “Tu me amas? Apascenta as minhas ovelhas…”. Concluindo depois com um novo chamado: “Segue-me” (cf. Jo 21, 1-19).

A cruz e o chapéu eclesiástico representam a dignidade episcopal.

A faixa dourada traz o lema episcopal de Dom Rogério Augusto das Neves: “O SENHOR É MEU PASTOR” (cf. Sl 23, 1).

Nomeação

A Santa Sé divulgou no dia 3 de março, a nomeação do Dom Rogério Augusto das Neves como novo bispo auxiliar de São Paulo – SP. Pároco da Paróquia N. Sra. da Soledade, na Diocese de São José dos Campos (SP), Dom Rogério é, mestre em Direito Canônico pelo Instituto de Direito Canônico “Pe. Dr. Giuseppe Benito Pegoraro”, em São Paulo, e obteve o título de doutor na Universidade Lateranense, de Roma.

Biografia Dom Rogério Augusto das Neves

Dom Rogério Augusto das Neves, nasceu em São José dos Campos, no estado de São Paulo, em 30 de dezembro de 1966. Depois dos estudos primários e secundários, em São José dos Campos, obteve o título de bacharel em Direito pelas Faculdades Integradas de São José dos Campos. Cumpriu os estudos de Filosofia no Instituto de Filosofia Santa Teresinha, em São José dos Campos e os de Teologia no Instituto Teológico Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté. Obteve depois da ordenação o título de mestre em Direito Canônico no Instituto de Direito Canônico “Pe. Dr. Giuseppe Benito Pegoraro”, em São Paulo, e de doutor na Universidade Lateranense, de Roma.

Em 3 de julho de 1999 foi ordenado sacerdote e incardinado na diocese de São José dos Campos. Exerceu os seguintes ofícios: vigário paroquial na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na paróquia São José e na paróquia Coração de Jesus, foi pároco na paróquia São Benedito e na paróquia São João Bosco, reitor do Seminário de Filosofia, no Instituto de Filosofia Santa Teresinha, em São José dos Campos, e posteriormente na Residência Pe. Rodolfo Komórek, em Taubaté, membro do Conselho de presbíteros e do Colégio de Consultores, defensor do vínculo, e posteriormente juiz e vigário judicial adjunto no Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Aparecida, professor de Direito Canônico na Faculdade Paulo VI, em Mogi das Cruzes, na Faculdade Católica de São José dos Campos, na Faculdade Dehoniana, em Taubaté, no Centro Universitário Salesiano Pio XI, em São Paulo, na Faculdade São Bento, em São Paulo e no Instituto Superior de Direito Canônico Santa Catarina, em Florianópolis, assistente eclesiástico na União dos Juristas Católicos de São José dos Campos, presidente da Pastoral Judiciária da diocese de São José dos Campos e diretor espiritual do Grupo de Reflexão “Filhos no Céu”.

Desde 2015 é pároco da Paróquia Nossa Senhora da Soledade, em São José dos Campos.

 

 

Fonte: Imprensa – Diocese de São José dos Campos