Notícias

Diocese de Bauru: em contagem regressiva para celebrar 50 anos

dom_caetano
Criada em 1964, a Diocese de Bauru está a 100 dias da festa do seu Jubileu de Ouro

Quem acessa o site da Diocese de Bauru (www.bispadobauru.org.br) encontra uma contagem regressiva e, neste dia 7 de fevereiro, os números apontam que faltam 100 dias para a festa do Jubileu de Ouro de criação da Diocese. Nesta data, 18 de maio de 2014, haverá um grande evento no Estádio do Noroeste, com acolhida às paróquias, recepção das autoridades e do Núncio Apostólico, Dom Giovani D’Aniello, que é o representante da Santa Sé no Brasil, missa com todo o clero e a comunidade católica de Bauru e região, show com o padre Reginaldo Manzotti e muitas surpresas.

No alto da página da Diocese, o visitante também acessa um banner que leva ao endereço www.jubileudeouro.com.br. Lá estão a programação completa das festividades, o registro dos eventos relacionados, informações institucionais, a Oração Jubilar, fotos, vídeos e outros detalhes para a comunidade se sentir ainda mais parte deste momento histórico. Já pelo Facebook (www.facebook.com/DioceseBauru), memes incentivam a adesão ao Jubileu e uma campanha está reunindo fotos que marcaram as festas, as solenidades e o dia a dia dos católicos ao longo dessa trajetória.

“Iniciamos 2014 com os olhos voltados para a festa do Jubileu de Ouro da nossa Diocese. Renovo o convite ao nosso povo católico para que permaneça firme e perseverante na oração e nas atividades pastorais e sociais a serviço da vida, louvando e agradecendo a Deus por todas as bênçãos que a Diocese recebeu nesses 50 anos de história e vida”, destaca Dom Caetano Ferrari, bispo diocesano de Bauru.

União de esforços

Os preparativos para o Jubileu de Ouro começaram há três anos com a abertura do sínodo, palavra que significa “fazer juntos o caminho”. Dessa forma, estão envolvidos o bispo, todo o clero e as congregações religiosas, as lideranças e os fiéis das paróquias de Bauru e região, agentes pastorais e membros de movimentos, serviços e outros setores ligados à Igreja Católica.

“Durante o triênio de preparação para o Jubileu, assumimos o compromisso de pôr toda a Diocese em estado permanente de oração, missão e ação na caridade”, ressalta Dom Caetano. E o bispo já comemora os resultados. “Estamos rezando, evangelizando e trabalhando mais na promoção humana. Cresceu a conscientização sobre a importância eclesial e social do Jubileu, como oportunidade para buscarmos a renovação eclesial, pastoral, espiritual e institucional que desejamos para a nossa Diocese. Também cresceram a nossa comunhão e participação”, garante.

Além das questões pastorais, há uma movimentação da comunidade, com o apoio de empresários de Bauru e região, visando arrecadar recursos para a festa do Jubileu de Ouro. O Movimento Mulheres Católicas no Jubileu, por exemplo, está vendendo camisetas comemorativas (foto), solicitando doações e contribuindo com a realização de jantares, chá beneficente e um sorteio de prêmios programado para março.

Mudanças

No sínodo, estudos, comissões e três assembleias contribuíram para a elaboração do 8º Plano Diocesano de Pastoral, que entra em vigor a partir do dia 18 de maio, com novos projetos de evangelização que priorizam a renovação das paróquias, as famílias, a juventude e a ação social. De acordo com padre Milton César Carraschi, Coordenador  Diocesano de Pastoral e responsável pela equipe executiva de elaboração do novo Plano, o texto foi preparado da forma mais democrática possível, a partir dos documentos da Igreja e com a participação das lideranças leigas e religiosas, tanto em âmbito diocesano quanto paroquial. “É o fim de um ciclo e, ao mesmo tempo, o início de um novo tempo. Queremos ser, cada dia mais, uma Igreja a serviço da vida e das pessoas que sofrem”, enfatiza padre Milton.

Por que celebrar?

A palavra jubileu quer dizer júbilo, alegria, e comemorar os 50 anos da Diocese é uma forma de homenagear os que aqui plantaram a Igreja Católica, fortalecer a comunhão entre aqueles que a constroem hoje e deixar um exemplo de vida cristã às gerações futuras.

“Significa fazer a memória da história, agradecendo e louvando a Deus por tudo de bom que aconteceu, suplicando o perdão pelos erros e pecados da caminhada, e fazendo a prospecção para o futuro, com a renovação da fé, esperança e caridade”, reforça Dom Caetano.

O Jubileu tem como tema “O Espírito Santo nos conduz”, evidenciando a devoção ao padroeiro, o Divino Espírito Santo, e o lema “Tirem do tesouro coisas novas e velhas” (Mt 13,52), lembrando que é preciso inovar na continuidade, ou seja, manter as conquistas desses 50 anos e buscar novo ardor missionário, para que a mensagem e o amor de Jesus cheguem a mais pessoas, onde quer que estejam.

Símbolos

No contexto dos preparativos para o Jubileu de Ouro, foram elaborados um novo logotipo para a Diocese e, pela primeira vez, um brasão, contendo uma locomotiva em homenagem aos primórdios da região, insígnias do bispado, a pomba e o fogo, símbolos do padroeiro, e as estrelas, que representam os 14 municípios.

Há também o ícone peregrino, espécie de capela com a pintura do trecho bíblico da visitação de Maria a sua prima Izabel, inspirando os fiéis a irem ao encontro do outro com gratuidade, assim como Nossa Senhora, modelo de discípula missionária. Esse ícone, que percorre as paróquias e capelas em momentos de muita fé, contém ainda insígnias comemorativas abençoadas pelo papa Bento XVI, em abril de 2012.

Texto: Aline Mendes, jornalista e assessora de imprensa da Diocese de Bauru

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.