Notícias

Diocese de Barretos comemora 40 anos de criação com Visita Pastoral do Núncio Apostólico

IMG_0038a_reduzida
Núncio Apostólico do Brasil, Dom Giovanni d’Aniello, preside missa jubilar

O Núncio Apostólico do Brasil, Dom Giovanni d’Aniello, acompanhado por Dom Edmilson Caetano, bispo de Barretos e o Monsenhor Gian Luca Perici, conselheiro da nunciatura e do padre João Sérgio Borges da Capelania Nossa Senhora do Pilar, conheceu as duas unidades do Hospital de Câncer de Barretos (HC), da Fundação Pio XII, na manhã do último sábado, dia 18 de maio. Visitou também o Hospital de Câncer Infantil, que começará a atender em julho deste ano, o Instituto de Prevenção do Câncer Ivete Sangalo, e o IRCAD Brazil.

Dom Giovanni, além de ser o elo de ligação da Igreja do Brasil com o Santo Padre, o Papa Francisco, civilmente é o embaixador da Santa Sé no país.

Os visitantes foram recepcionados, primeiro, pelo Dr. Edmundo Mauad no Hospital São Judas, onde tudo começou, e depois por Henrique Prata, presidente da Fundação Pio XII, no Hospital de Câncer. Ambos destacaram o trabalho de Humanização que é desenvolvido por médicos, enfermeiros e demais funcionários, e o trabalho que o padre André Botolameotti, já falecido, desenvolveu para a construção da Casa de Apoio Madre Paulina.

Henrique Prata relatou ao Núncio sobre seu livro e toda a história de fé que envolve o historio do hospital, e em especial São Judas Tadeu. Após o conhecimento, Dom Giovanni parabenizou o trabalho do HC e pediu a Deus que continue abençoando. “Isso é um sinal do que o Amor pode produzir”, disse. Ainda no sábado, visitou o Asilo Vila dos Pobres, mantido pelo Instituto Secular das Servas de Jesus Sacerdote, almoçou com religiosos e religiosas na Cidade de Maria, Centro de Espiritualidade e Formação da diocese, e à noite presidiu a Vigília de Pentecostes na Catedral do Divino Espírito Santo.

No domingo,19,  pela manhã se encontrou com jovens da diocese na Catedral e ao falar sobre a Jornada Mundial da Juventude que irá acontecer no mês de julho no Rio de Janeiro, disse que o pós-JMJ depende de cada jovem, pois o evento é um incentivo para a evangelização dos jovens. Depois, almoçou com o clero diocesano na Cidade de Maria. Ao final do almoço disse aos padres que é importante a comunhão com o bispo e mostrá-la ao povo.

Cerca de 3 mil fiéis participaram da missa que encerrou o Ano Jubilar do bispado, no Ginásio de Esportes Rochão. O festejo teve início às 16h com um Concerto de Música Sacra com o Coral Bravíssimo. Em seguida, foi apresentado o histórico da diocese com a participação das 23 paróquias que compõem a diocese e do Studio de Dança Marcelo Benevides.
Dom Edmilson Caetano, bispo da Diocese de Barretos, Dom Antonio Fernando Brochini, bispo da Diocese de Jaboticabal, e cerca de 40 padres concelebraram a missa presidida por Dom Giovanni. Dom Edmilson destacou e agradeceu a presença do bispo de Jaboticabal, tendo em consideração de que grande parte do território do bispado de Barretos tenha sido desmembrada de Jaboticabal, quando o Papa Paulo VI criou a Igreja Particular de Barretos no dia 14 de abril de 1973.

Na solenidade de Pentecostes, celebrada 50 dias após a Páscoa, a diocese comemora o seu padroeiro, o Divino Espírito Santo. O Ano Jubilar foi vivido de Pentecostes de 2012 a 2013 e várias atividades foram realizadas para marcar o jubileu.

De Barretos, Milton Figueiredo Fotos: João Francisco Teixeira

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.