Comissões Episcopais Pastorais

Definido a programação do Fórum das Pastorais Sociais

foto_fps
Membros das pastorais sociais reunidos em SP para preparar o próximo fórum

Em reunião ordinária no dia 9 de abril, na sede do Regional Sul 1 da CNBB, na capital paulista, a equipe de coordenação do Fórum das Pastorais Sociais, definiu a programação para o Fórum que acontece no dia 14 de maio, das 8h às 12h30, na sede da CNBB-Sul 1, que fará um resgate de ações apontadas durante a 5ª Semana Social Brasileira.

O Fórum das Pastorais Sociais terá início com Mística, seguida de apresentação, Será feita memória dos 3 Seminários da 5ª Semana Social Brasileira no Regional Sul 1 e dos encaminhamentos à Equipe Nacional. Das ações realizadas em Dioceses e Províncias, será dado destaque às reflexões sobre os limites e possibilidades dos projetos, continuidade, frutos e dificuldades. Subsídios serão recolhidos para o Seminário das Pastorais Sociais do Regional Sul 1 da CNBB, que será realizado nos dias 1, 2 e 3 de agosto de 2014 em São Paulo.

O fortalecimento dos Fóruns das Pastorais Sociais nos Sub-regionais, arquidioceses e dioceses e o papel de articulação da equipe de coordenação do Fórum do Regional Sul 1 também serão destaques na pauta do encontro.

Nos comunicados foram destacados os seguintes assuntos: realização do 2º Encontro das Pastorais Sociais da diocese de Araçatuba, com a presença do assessor da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz da CNBB, padre Ari Antonio dos Reis; encontro promovido pela Pastoral da Mulher Marginalizada, em parceria com a PUC/SP no dia 20 de maio de 2014, no Teatro da Universidade Católica (TUCA), onde serão apresentadas diversas situações de degradação das mulheres, em especial das migrantes em situação prisional e as vítimas de exploração sexual, anunciado por Sueli Aparecida da Silva, da PMM.

“É urgente a retomada da reflexão proposta pela 5ª Semana Social Brasileira, “O Estado que temos e o Estado que queremos”, pois parece haver esquecimento e pouco avanço com relação ao tema”, falou Ari Alberti, do Serviço Pastoral do Migrante. Também falou sobre duas ações atuais, porém conflitantes: O Plebisicito Popular por uma Constituinte Soberana do Sistema Político e o Projeto de Iniciativa Popular por Reforma Política e Eleições Limpas. José Efigênio de Paula e Maria Aparecida Pereira Lima da Pastoral Operária informaram várias atividades desenvolvidas pela PO, como uma palestra sobre a Campanha da Fraternidade com assessoria da Dra. Vânia, de um trabalho em conjunto com a Pastoral da Mulher Marginalizada para o dia 1º de maio, da realização de um curso com a participação de mais de 55 mulheres e de um ato em praça pública – o Radio Poste. Também informou já haver mais de 11 Comitês do Plebiscito Popular nas regiões paulistanas.

Lucila Vicente Fonseca, da Pastoral da AIDS, informou sobre as ações desenvolvidas pela PA, bem como apresentou solicitação da Pastoral da Juventude de Santos/SP (PJ), sobre informações do Grito dos Excluídos, onde foi orientada a convidar agentes da PJ à participar do Fórum no dia 14 de maio. Valter e Cleusa de Jesus do Conselho de Leigos informaram também de participação na reunião para o encontro no dia 20 de maio no TUCA. “As dificuldades para as mulheres migrantes presas são o idioma, bem como o fato de, apesar de caracterizadas como vítimas do trafico humano, devido a degradação em que vivem em seus países de origem, não se sentem traficadas”. Reinaldo Oliveira, da Pastoral Fé e Política/CNLB-SUL1, informou sobre a II Plenária Estadual do Plebiscito Popular realizado no dia 5 de abril, no Centro de Pastoral do Belém/SP, onde foram discutidas várias ações/articulações para a formação dos Comitês Municipais. Já existem 69 Comitês no Estado de São Paulo. Neste sentido no dia 10 de abril aconteceu em Salto/SP, um encontro regional promovido pela Pastoral Fé e política da Diocese de Jundiaí. Também informou sobre a realização da III Caminhada dos Martires da Diocese de Jundiaí, que acontece no dia 9 de julho em Cajamar/SP, cujo tema será “Salvação teológica é salvação Ecológica”.  A reunião foi encerrada às 12h, e a próxima será no dia 21 de maio.

De São Paulo, Reinaldo Oliveira, jornalista e membro da Pastoral Fé e Política. créditos das fotos: Renato Papis

 

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.