Arquidioceses Notas

Arquidiocese de São Paulo lamenta morte do padre Agostinho Zacchetti

A Arquidiocese de São Paulo, em mensagem no site, lamenta a morte do Padre Agostinho Romano Zacchetti, O. Cist., aos 82 anos, na manhã desta terça-feira, 21, em São José do Rio Pardo (SP).

Padre Agostinho foi pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, na Vila Nova Cachoeirinha, e Vigário Episcopal para a Região Santana, de 1999 a 2002

No Regional Sul 1, padre Agostinho exerceu a função de subsecretário (desde 1991) e participava das Assembleias das Igrejas, em Itaici, Indaiatuba (SP). Foi também coordenador regional de pastoral da Região Episcopal Santana (1988 a 1999).

Leia, abaixo, a mensagem.

A Arquidiocese de São Paulo comunica, com pesar, o falecimento do Padre Agostinho Romano Zacchetti, O. Cist., aos 82 anos, na manhã desta terça-feira, 21, em São José do Rio Pardo (SP).

Nascido aos 20 de março de 1937 em Milão (Itália), Padre Agostinho era monge da Ordem Cisterciense e foi ordenado sacerdote em 16 de julho de 1961. Chegou ao Brasil em 3 de agosto de 1967.

Em 28 de outubro de 1984, tomou posse como pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, na Vila Nova Cachoeirinha, Região Episcopal Santana, função que exerceu por 34 anos.

Exerceu os cargos de coordenador do Setor Casa Verde (1984 a 1988) e coordenador regional de pastoral (1988 a 1999). De 1999 a 2002, foi Vigário Episcopal para a Região Santana.

Atualmente, Padre Agostinho residia na Abadia de Nossa Senhora de São Bernardo da Ordem Cisterciense, da Ordem Cisterciense, em São José do Rio Pardo.

FUNERAL – O velório de Padre Agostinho acontecerá no Santuário São Roque (Praça Monsenhor Guilherme Arnould, São José do Rio Pardo), onde, nesta terça-feira, às 17h, haverá uma missa de corpo presente, seguida do sepultamento, na cripta do mosteiro.

Com informações da arquidiocese de São Paulo

 

 

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.