Destaques Do Regional

Arquidiocese de São Paulo e Diocese de Lorena se preparam para receber novos bispos

Na foto, Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, nomeado pelo Papa Francisco para a Diocese de Lorena. crédito: Diocese de Colatina

Estão marcadas para o dia 13 de fevereiro, sábado, duas celebrações: a posse do bispo de Lorena (SP), dom Joaquim Wladimir Lopes Dias e a ordenação episcopal do bispo auxiliar de São Paulo, Frei Carlos Silva. Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, transferido da diocese de Colatina (ES) e nomeado pelo Papa Francisco no dia 13 de janeiro para a diocese de Lorena (SP), tomará posse como 10º Bispo Diocesano de Lorena, no próximo dia 13 de fevereiro, às 9h, na Catedral Nossa Senhora da Piedade, em Lorena. Devido às restrições da Covid-19, a cerimônia será restrita às pessoas autorizadas e será transmitida pelo sistema de comunicação Canção Nova. 

Na mesma data, o frei Carlos Silva, OFMCap, nomeado pelo Papa Francisco no dia 16 de dezembro, como bispo auxiliar da arquidiocese de São Paulo, será ordenado no próximo dia 13 de fevereiro às 15h, na catedral metropolitana Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo.   O cardeal arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, será o bispo ordenante principal desta celebração.  A missa será transmitida pelo canal de televisão Rede Vida.

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias – Nasceu em 23 de outubro de 1957, em Cafelândia (SP). Fez o ensino básico no Grupo Escolar de Cafelândia e o ensino médio na Escola Estadual Professor José Ranieri, em Bauru (SP). Em 1979, graduou-se em Administração de Empresas, na Faculdade Padre Anchieta, em Jundiaí (SP). A iniciação cristã foi realizada na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em sua terra natal, na Diocese de Lins. Ingressou no Seminário Diocesano de Jundiaí e estudou Teologia no Instituto Pio XI de 1994 a 1997. Após os estudos, foi ordenado diácono em 8 de agosto de 1997, vindo a exercer o ministério diaconal na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Jundiaí. 

Foi ordenado sacerdote no dia 12 de dezembro do mesmo ano. A partir de então, exerceu as seguintes funções na Diocese de Jundiaí: codiretor do movimento Cursilho de Cristandade (dezembro de 1997); vigário da Paróquia São Sebastião (Itupeva, dezembro de 1997); pároco da Paróquia São Francisco de Assis (Campo Limpo, janeiro de 1999); pároco da Paróquia Nossa Senhora da Piedade (Várzea Paulista, outubro de 2001); presbítero a serviço da Diaconia Territorial de Santo Antônio (Botujuru, Campo Limpo Paulista, junho de 2002;) vice-reitor do Seminário Nossa Senhora do Desterro (Jundiaí, janeiro de 2003); membro do Colégio de Consultores da Diocese de Jundiaí (janeiro de 2006); reitor do Seminário Nossa Senhora do Desterro (Jundiaí, fevereiro de 2006); vigário paroquial da Paróquia Nova Jerusalém (Jundiaí, fevereiro de 2006); vigário geral da Diocese de Jundiaí (fevereiro de 2006); pároco da Paróquia São Roque (Jundiaí, janeiro de 2009); e administrador diocesano (março de 2009). 

Em 21 de dezembro de 2011, foi nomeado pelo Papa Bento XVI bispo titular de “Sita” e bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória (ES). Foi ordenado bispo em 4 de março de 2012. Em 14 de maio de 2014, foi nomeado administrador apostólico da Diocese de Colatina. No dia 4 de março de 2015, foi nomeado bispo da Diocese de Colatina, pelo Papa Francisco. 

Frei Carlos Silva, OFMCap – Nomeado pelo Papa Francisco bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, no dia 16 de dezembro, frei Carlos Silva nasceu em 05.12.1962 em Andradina, diocese de Araçatuba, S.P., filho de José Silva e Maria Moura Silva.  

Em janeiro de 1984, iniciou sua formação religiosa no Seminário Seráfico São Fidélis, em Piracicaba – SP, onde realizou a etapa do postulantado e os estudos de Filosofia (1984 a 1986). Também em Piracicaba, no Convento Sagrado Coração de Jesus, fez o Noviciado (1987) e emitiu seus primeiros votos no dia 10 de janeiro de 1988.  

Fez os estudos de Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas e, no dia 12 de outubro de 1991, emitiu os votos perpétuos na Comunidade Nossa Senhora Aparecida da Paróquia São Francisco, em Nova Veneza, Sumaré, SP. No dia 01 de agosto de 1992 recebeu a ordenação sacerdotal em Birigui, diocese de Lins, SP.  

Foi Vigário paroquial na Paróquia São Francisco de Assis, em Nova Veneza, Sumaré, SP., e assistente da Fraternidade Missionária do Homem do Campo, em Mirandópolis, Diocese de Lins, durante três anos. Em 1995, realizou estudos de espiritualidade franciscana em Petrópolis, RJ, promovidos pelo CEFEPAL. Em 1996 assumiu a coordenação da Pastoral Vocacional e Missionária da província dos Capuchinhos de São Paulo, em Piracicaba, sendo também guardião do Seminário Seráfico São Fidélis.  

De fevereiro de 2004 a outubro de 2013, foi missionário no Norte do México, onde exerceu as funções de vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe em Yecora, Estado de Sonora (2004 a 2007); promotor vocacional (2004 a 2011); Mestre dos Noviços e pós-Noviços (2007 a 2013); guardião do Convento São Pio de Pietrelcina, em Monterrey, Estado de Novo Leon (2009 a 2013); Pároco da paróquia Santíssima Trindade, em Benito Juárez, Estado de Novo Leon.  

Voltando ao Brasil, foi Ministro Provincial em São Paulo por dois mandatos (2013 a 2018) e Presidente da Conferência dos Capuchinhos do Brasil (CCB). Em setembro de 2018 foi eleito Conselheiro Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, cargo que desempenha em Roma até a presente data.  

Da Redação do Regional Sul 1, com informações da Arquidiocese de São Paulo e Diocese de Lorena 

  

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.