Destaques Notas

Arcebispo de Sorocaba divulga carta sobre o documento “Homem e Mulher os criou”

O arcebispo metropolitano de Sorocaba, Dom Julio Endi Akamine, divulgou carta sobre o documento “Homem e Mulher os criou”.

O documento, que também foi divulgado no site da Arquidiocese de Sorocaba, “dialoga com a questão do Gender (Gênero) na Educação. É um documento dirigido às instituições de Ensino, mas pode e deve ser estudado por todos os padres, confessores, professores, agentes de pastoral e famílias“,  diz o arcebispo em nota.

O arcebispo estabelece quatro ações no âmbito da Arquidiocese:  Ler pessoalmente o documento e estudá-lo com atenção; entregar o documento a todos os outros agentes de pastoral que estão mais ligados à educação de crianças e jovens (psicólogos, professores, ECC, Pastoral Familiar, Pastoral do Menor, Pastoral da Educação, etc.) para leitura e estudo pessoal e/ou em grupo. Seria interessante promover encontros por grupos de pastorais, para expor, discutir e aprofundar o documento; os professores do Instituto de Teologia são convidados e instados a estudarem o documento; nos contatos pessoais, procurar divulgar o documento  nas Universidades, nas escolas e nas paróquias.

Confira o PDF da carda divulgada pela Arquidiocese de Sorocaba (clique aqui para ler), ou abaixo a íntegra da nota. 

Carta sobre o documento “Homem e Mulher os criou”

Caros Párocos, vigários e administradores paroquiais,

Sorocaba, 15 de julho de 2019

Encaminho o documento “Homem e Mulher os criou” da Congregação para a Educação Católica. O documento dialoga com a questão do Gender (Gênero) na Educação. É um documento dirigido às instituições de Ensino, mas pode e deve ser estudado por todos os padres, confessores, professores, agentes de pastoral e famílias.

Para que possamos enfrentar essa questão grave para a educação e para a formação das novas gerações, peço que procurem realizar as seguintes ações no âmbito da nossa Arquidiocese em tempo breve.

  1. Ler pessoalmente o documento e estudá-lo com atenção;
  2. Entregar o documento a todos os outros agentes de pastoral que estão mais ligados à educação de crianças e jovens (psicólogos, professores, ECC, Pastoral Familiar, Pastoral do Menor, Pastoral da Educação, etc.) para leitura e estudo pessoal e/ou em grupo. Seria interessante promover encontros por grupos de pastorais para expor, discutir e aprofundar o documento.
  3. Os professores do Instituto de Teologia são convidados e instados a estudarem o documento.
  4. Nos contatos pessoais, procurar divulgar o documento nas Universidades, nas escolas e nas paróquias.

É importante deixar a nossa posição defensiva e assumir uma posição proativa de diálogo, de análise e de proposta.

Anexo o PDF do documento para maior facilidade. Tomei a liberdade de evidenciar os pontos que acho fundamentais para a nossa Arquidiocese. Se preferirem podem acessar diretamente o documento no site do Vaticano:

Leia na íntegra o documento no site do Vaticano

Com minhas orações,

Julio Endi Akamine SAC
Arcebispo de Sorocaba

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.