Artigos

A Páscoa

O coração de nossa fé é a páscoa do Senhor, mistério de comunhão, de solidariedade e de vida. Em Cristo Deus entrou em comunhão conosco e solidarizou-se com a nossa condição, assumindo todas as dimensões de nossa pobre existência até o extremo de deixar-se  tomar pelas nossas dores e pelos nossos pecados.

O pecado que nos desfigura por dentro, mais as dores que o pecado gera na história, caíram sobre o corpo e sobre a alma de Jesus. Misturado ao pó de nossa miséria – ao morrer no abandono, sobre a cruz dos desesperados -, Jesus, em um ato supremo de liberdade, entregou-se ao Pai e mergulhou definitivamente em seu mistério, arrastando consigo a humanidade inteira. Sua ressurreição foi a plena manifestação de que a cruz foi de fato a grande vitória sobre o pecado e sobre a morte. Tendo Ele assumido nossas dores – todas – e nossos pecados, abriu-nos, por isso mesmo, os caminhos para a Vida.

De agora em diante toda experiência humana, por mais dolorosa que seja, pode ser vivida como caminho, pois o Senhor a assumiu na sua paixão e morte e a transfigurou pela sua ressurreição gloriosa. No coração de toda experiência humana mora a semente da vida.

O grão de trigo caiu na terra de nossa existência, aninhou-se no coração de nossa dor e, ao morrer, germinou como plenitude de vida. A páscoa de Jesus é a nossa páscoa. Batizados no seu mistério estamos destinados à Plenitude da vida. Basta fazer seu caminho: dar a vida, ser grão de trigo que aceita cair na terra e morrer no amor. Feliz Páscoa, meu irmão e minha irmã! Não se isole, entre em comunhão e viva na solidariedade.

A todos uma Santa Páscoa!

Por Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, Arcebispo de Sorocaba  

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.