Notícias

A Família é o Centro

935989_10202209244102838_265496243_n“O tema da família está no centro do coração do Papa Francisco. Tanto que o primeiro grande ato do Seu pontificado foi a convocação do Sínodo dos Bispos sobre a família”. Estas foram as primeiras palavras proferidas por dom Vincenzo Paglia, presidente do Pontifício Conselho para a Família, na palestra para cerca de 350 pessoas que lotaram o auditório Paulo Apóstolo, nas Irmãs Paulinas, em São Paulo, na noite de terça-feira, 5/11, sob o tema “Família, sujeito de uma nova evangelização do amor”

O cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano de São Paulo, intermediou o encontro, saudou a todos e agradeceu o arcebispo italiano por sua palavra orientadora e encorajadora. Antes, houve um momento de oração conduzido pela irmã Ivonete Kurten, fsp.

Os agentes de pastoral, sacerdotes, religiosas, membros de movimentos, grupos e comunidades, engajados no trabalho da evangelização familiar, foram ouvir do prelado o que a Igreja e o Papa estão articulando acerca dos desafios atuais inerentes à família.

Dom Vincenzo falou veementemente sobre a importância da família para a Igreja e a sociedade, ratificando que, pela primeira vez, o Sínodo dos Bispos tratará sobre o mesmo assunto duas vezes. Ele acredita que a família é a realidade que apoia e sustenta a sociedade, sobretudo nos momentos de crise, mas que não é valorizada. Pelo contrário, são “usadas” pelo governo. “Nós devemos mudar esta contradição desta nossa sociedade contemporânea”, conclui.

O arcebispo de São Paulo pediu para que todos acompanhem a preparação da Assembleia dos Sínodos, que vai acontecer de 5 a 19 de outubro de 2014, e façam votos para que Ela contribua, de fato, para a realidade da família, que vive uma grande crise, mas não pode ser abandonada, pois “a família está no Plano de Deus”.

Quando indagado sobre a atuação da mídia e seu poder de articulação e influência junto à sociedade, o arcebispo italiano ressaltou que todos conhecem bem sobre o assunto e devem sentir-se responsáveis na educação das crianças e adolescentes. “Não se esqueça de educar os filhos com diálogo. É preciso perder tempo com eles, de uma forma inteligente”.

Ao ser perguntando se no Sínodo haverá alguma orientação para que nas homílias sejam reforçadas a união da sociedade e da Igreja, uma geradora da outra, dom Paglia confessou que “no fim de novembro de 2013 o Papa Francisco escreverá uma encíclica onde falará muito das homílias”.

Em entrevista ao site da Arquidiocese de São Paulo, o Padre Wladimir Porreca – assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, disse que a presença do Monsenhor Paglia é um reforço, apoio e incentivo para todo o trabalho que é realizado no país. “Quando Ele coloca as diretrizes daquilo que a Igreja do mundo inteiro tem trabalhado, acaba mostrando a beleza da caminhada da Igreja no Brasil”.

A falta de unidade entre os que atuam na Pastoral da Família é um dos principais desafios que eles enfrentam. Para o assessor da CNBB, está na hora de entender Comissão de Família. Em seguida, o próprio Jesus Cristo em primeiro lugar na família para depois chegar na catequese. “Às vezes nós nos preocupamos muito com normas e deixamos de lado aquilo que é essencial, no sentido de evangelização, da beleza da família cristã”. Padre Wladimir ratifica que não se deve ficar fechado entre grupos, é preciso ter uma ação social.

Dom Odilo lembrou que a assembleia extraordinária do próximo ano, está em consonância com a ordinária já prevista anteriormente para 2015 e que tem como tema “A pessoa humana e a sociedade”. Ele disse que a família estará inserida numa temática mais ampla. “O que é a pessoa humana? Quem é o homem, à Luz da Fé? A antropologia também está numa crise”.

Sobre os inúmeros questionamentos levantados sobre o Sínodo, Padre Wladimir Porreca avisa que as pessoas precisam entender que o Sínodo não é um receituário. Ele tem como ponto principal favorecer a beleza da família. “O cristão católico tem de saber que o modelo de família cristã é o da felicidade”.

Monsenhor Vincenzo Paglia despediu-se citando o trecho da homilia de dom Oscar Romero (1917-1980), quando este estava celebrando o funeral de um padre que fora assassinato pelo esquadrão da morte: ‘O Concílio pede a todos os cristãos serem mártires, ou seja, de darem a vida. Alguns são pedidos dar a vida até o sangue, como este sacerdote. Mas, a todos nós, o Senhor pede para dar a vida; bem com uma mãe que, quando concebe um filho, o amamenta, o faz crescer. Esta mãe é um mártire, porque está dando uma vida’.

Em sua passagem pelo Brasil, o presidente do Pontifício Conselho para a Família, já esteve em Salvador, na segunda-feira, 4/11, com dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador.

Na ocasião, Dom Paglia entregou uma contribuição econômica, enviada pelo Papa Francisco, para o Centro de acolhimento para crianças “Nova Semente”. Já na cidade de São Paulo, Ele concedeu uma entrevista coletiva à jornalistas, na tarde de quarta-feira, 6/11. Nesta quinta-feira, 7/11, viaja a cidade de Aparecida e retornar à Roma na sexta-feira, 8/11.

Assista na Web TV Paulo Apóstolo a íntegra da palestra de dom Vincenzo Paglia.

Fonte: Site da Arquidiocese de São Paulo

 

Tags

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.